Cana-de-açúcar: Pesquisa do IAC correlaciona imagens aéreas com condição hídrica das plantas

Publicado em 26/02/2021 17:10 e atualizado em 26/02/2021 17:51 909 exibições
Regina Célia de Matos Pires - Pesquisadora do Instituto Agronômico (IAC)
Trabalho de pesquisadores do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) deve auxiliar setor nas alternativas de monitoramento com VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados)

Podcast

Entrevista com Regina Célia de Matos Pires sobre o Sensoriamento Remoto para Cana-de-Açúcar

Download

LOGO nalogo

Uma pesquisa do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) tem correlacionado imagens áreas em lavouras de cana-de-açúcar, através de VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados), com a condição hídrica. E, com isso, deve oferecer ao setor produtivo subsídios para um melhor manejo das plantas, por exemplo.

“Nosso objetivo principal é fornecer para o setor produtivo ferramentas que os ajudem na tomada de decisão das práticas agrícolas”, afirma a pesquisadora Regina Célia de Matos Pires. A pesquisa tem sido feita em área de experimento de cana-de-açúcar no Centro de Cana, em Ribeirão Preto (SP).

O uso de imagens digitais no agronegócio tem crescido consideravelmente nos últimos anos, mas essa aplicação na cana com os VANTs garante dados mais completos das lavouras, usando o todo e não apenas talhões amostrais.

No caso da pesquisa do IAC, verificou-se temperatura menor em áreas de lavouras irrigadas, enquanto que as não irrigadas chegaram a ter temperaturas superiores a 37°C.

“Para a planta crescer, se desenvolver, acumular matéria seca e isso resultar produtividade, precisa ter trocas gasosas. Essas trocas acontecem através das folhas, pelos estômatos, com perda de água por evaporação e entrada de CO2, que é utilizado na fotossíntese para produção de matéria seca”, explica Regina.

Portanto, em momentos de deficiência hídrica, as plantas têm fechamentos de estômatos, o que impacta no crescimento das mesmas. “A irrigação vai favorecer muito o crescimento da planta e a produção desde que haja radiação solar”, complementa a pesquisadora.

Estudo chefiado por Regina recebeu o Prêmio de melhor artigo no Inovagri Meeting Virtual, XXIX Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem e IV Simpósio Brasileiro de Salinidade, em dezembro de 2020.

 

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário