Situação na Petrobras mexeu com expectativas de oferta e demanda do setor sucroenergético

Publicado em 23/02/2021 16:10 e atualizado em 23/02/2021 17:30 1168 exibições
Maurício Muruci - Analista da Safras & Mercado
O mercado esperava por um aumento da oferta de etanol com a chegada da nova safra, mas movimentações para mudança no comando da estatal agora geram dúvidas sobre esse cenário, com possibilidade de maior disponibilidade de açúcar ao invés do biocombustível

Podcast

Entrevista com Maurício Muruci - Analista da Safras & Mercado sobre o Mercado do Açúcar e Etanol

Download

LOGO nalogo

​Depois de máximas de quase quatro anos nos últimos dias, o mercado do açúcar nas bolsas externas passou a cair nesta terça-feira (23) acompanhando os recentes desdobramentos na presidência da Petrobras, segundo o analista da Safras & Mercado, Maurício Muruci.

"A expectativa do mercado era de que a oferta de etanol hidratado iria crescer até o início dessa crise da Petrobras, agora, não se sabe se a oferta vai crescer e, se isso não ocorrer, poderá gerar maior disponibilidade de açúcar", disse Muruci em entrevista ao Notícias Agrícolas.

A estatal tem como novo indicado para a presidência o general Joaquim Silva e Luna, após tensões entre o governo e a antiga direção por conta da alta nos preços dos combustíveis.

Nos últimos dias, o açúcar bruto na Bolsa de Nova York atingiu máximas de quase quatro anos, se aproximando do patamar de US$ 19 c/lb. Segundo Muruci, além de expectativas com a oferta, o suporte também vinha de uma perspectiva de aumento da demanda e estoques baixos.

Exemplificando a demanda aquecida, as usinas no Brasil já fixaram volume recorde de 90% da estimativa de exportação de 34 milhões de t da Safras & Mercado na safra que será iniciada em abril no país, a 2021/22, e também de cerca de 50% da temporada 2022/23.

“Tivemos uma nova elevação nas fixações antes e no pós-feriado de Carnaval no país porque Nova York subiu bastante e o câmbio se desvalorizou. Só não aumentou mais na safra 2022/23 porque o etanol hidratado está muito alto e isso acabou freando as usinas nesse sentido”, destaca Muruci.

A Safras & Mercado espera a safra 2021/22 de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil em 605 milhões de toneladas e 53 milhões de t no Nordeste. A produção de açúcar no Centro-Sul é esperada em 40 milhões de t.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário