CPI da Covid (ampla) deve investigar governadores e prefeitos. A mudança de alvo assusta os políticos

Publicado em 12/04/2021 15:34 389 exibições
Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi

Bolsonaro fala em "sair na porrada" com líder da oposição em telefonema com Kajuru

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - Em um novo trecho da conversa com o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), divulgado nesta segunda-feira pelo parlamentar, o presidente Jair Bolsonaro chamou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do requerimento de criação da CPI da Covid, de "bosta" e levantou a possibilidade de "sair na porrada" com ele.

O trecho foi mostrado por Kajuru durante entrevista na Rádio Bandeirantes. Mais cedo, Bolsonaro, ao falar com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, pediu que o senador divulgue o restante da conversa que tiveram no sábado à noite. Kajuru então disse que não o fez para preservar o presidente e apresenta o diálogo na íntegra.

"Se você não participa (da CPI), daí a canalhada lá do Randolfe Rodrigues vai participar. E vai começar a encher o saco. Daí, vou ter que sair na porrada com um bosta desses", disse Bolsonaro a Kajuru no áudio gravado pelo senador.

O restante da conversa foi divulgado no início da tarde de domingo pelo senador em suas redes sociais. Kajuru classificou o diálogo de uma "conversa franca" com o presidente. Ele disse ainda que Bolsonaro sabia estar sendo gravado e que informou ao presidente que iria publicar a gravação 20 minutos antes de fazê-lo.

No telefonema, Bolsonaro cobra Kajuru para que o escopo da CPI seja ampliado para incluir governadores e prefeitos. Segundo Bolsonaro, a CPI seria "completamente direcionada" a ele e poderia terminar com um "relatório sacana".

"Olha só, o que você tem que fazer. Tem que mudar o objetivo da CPI, tem que ser ampla. Daí você vai fazer um excelente trabalho para o Brasil", afirma Bolsonaro a Kajuru. "Se mudar (o objeto da CPI), dez para você, porque nós não temos nada a esconder."

"Se não mudar, a CPI vai simplesmente ouvir o (ex-ministro da Saúde Eduardo) Pazuello, ouvir gente nossa para fazer um relatório sacana", disse o presidente no telefonema.

Mais cedo, a apoiadores, Bolsonaro criticou Kajuru por tê-lo gravado, mas em seguida disse que falou mais coisas além das que foram divulgadas pelo senador e afirmou que o parlamentar deve revelar o restante da conversa.

"Não é vazar. É te gravar. A gravação é só com autorização judicial. Agora, gravar o presidente e divulgar... E outra, só para controle, falei mais coisas naquela conversa lá. Pode divulgar tudo da minha parte, tá?", disse.

Bolsonaro: “Fui gravado em uma conversa telefônica; a que ponto chegamos”

Presidente criticou Jorge Kajuru; Disse que ele pode divulgar tudo (Poder360)

Jair Bolsonaro em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta 2ª feira (12.abr.2021) o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) por ter gravado e divulgado uma conversa entre os 2. Bolsonaro afirmou também que Kajuru não publicou todo o diálogo.

“Eu fui gravado em uma conversa telefônica, tá certo. Olha a que ponto chegamos no Brasil”, criticou o presidente em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

“A gravação é só com autorização judicial. Gravar o presidente e divulgar? Só para controle, falei mais coisas naquela conversa lá. Pode divulgar tudo da minha parte.”

Em certo momento da conversa, Bolsonaro diz temer um relatório “sacana” da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, que deve ser instalada nesta 3ª feira. Depois, pressionou o senador Kajuru a ingressar com pedidos de impeachment contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

“A gente tem que fazer do limão, uma limonada. Por enquanto, é o limão que está aí, dá para ser uma limonada… tem que pressionar o Supremo para botar em pauta também o impeachment [de ministros da Corte]”, disse Bolsonaro a Kajuru.

Aos apoiadores, o presidente defendeu o restabelecimento do direito de ir e vir no Brasil para reestruturar o Turismo. “O problema aqui é mais sério do que se pode imaginar. Eu estou vendo alguns protótipos de ditadores por aí fazendo barbaridades nos seus Estados”.

Assista (1min48s):

 

A CPI DA COVID

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Roberto Barroso determinou na 5ª feira (8.abr.2021), que o Senado deve instalar a CPI da Covid, que irá investigar atos praticados pelo governo federal no combate à pandemia.

O presidente da república disse querer que a CPI também investigue a atuação de governadores e prefeitos durante os seus trabalhos. Para ele, a criação da comissão é obra da esquerda para persegui-lo e tumultuar o seu governo.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protocolou no sábado (10.abr.2021) requerimento no sentido do que propõe Bolsonaro. Ele pede que a Mesa Diretora do Senado amplie o alcance da CPI. Eis a íntegra do requerimento (101 KB).

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que a comissão deverá ser iniciada na 3ª feira (13.abr). A questão também foi encaminhada com urgência para julgamento no plenário virtual do STF.

Fonte:
Notícias Agrícolas/Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário