Abramilho projeta 2021 com estoques de milho muito apertados no Brasil e manutenção dos preços altos

Publicado em 22/12/2020 15:04 e atualizado em 28/12/2020 11:32 2905 exibições
Cesário Ramalho - Presidente da Abramilho
Estoques de passagem reduzidos, manutenção do consumo elevado e quebras na safra de verão vão contribuir para preços favoráveis aos produtores brasileiros

Podcast

Abramilho projeta 2021 com estoques de milho muito apertados no Brasil e manutenção dos preços altos

Download

LOGO nalogo

O ano de 2020 pode ser considerado o ano do milho, pelo menos na visão da Abramilho (Associação Brasileira dos Produtores de Milho). Ao longo de 2020, o cereal brasileiro registrou grandes valorizações, com patamares recordes, e manteve o alto consumo interno.

Segundo o presidente da Abramilho, Cesário Ramalho, a pandemia trouxe várias dificuldades à vida das pessoas, mas por outro lado ajudou o setor, elevando a demanda do consumidor brasileiro por produtos alimentícios e contribuindo para as altas do dólar ante ao real que também elevaram os patamares do milho.

Diante deste cenário positivo de preços, o setor aproveitou essa situação para zerar dívidas acumuladas e viabilizar investimentos nas próximas safras.

O único ponto que ficou para trás em 2020 foi o etanol de milho, que assim como os outros combustíveis, sofreu com a diminuição de circulação e o isolamento social. Ramalho aponta que as margens do setor caíram muito, mas que este tipo de produção segue sendo importante para absorver uma parte da oferta mato-grossense e deve voltar a crescer.

Mesmo como uma grande produção na safra 2019/20, o Brasil irá encerrar a safra com estoques de passagem bastante apertados. Nos números da Conab serão 10,6 milhões de toneladas ainda disponíveis após fevereiro e nas estimativas da indústria apenas 9 milhões.

Sendo assim, o presidente destaca que os preços do milho no Brasil deverão continuar elevados durante o primeiro semestre de 2021, mesmo após recuarem nesta reta final de ano influenciados pelas baixas do dólar ante ao real.

A safra verão, que poderia ajudar a amenizar esta falta de oferta, já apresenta perdas consolidadas de, pelo menos, 2 milhões de toneladas e também será insuficiente para modificar os fundamentos do mercado. Já para a safrinha, a Abramilho segue esperando grande produção e aumento de área, mesmo que algumas lavouras acabem ficando fora da melhor janela de cultivo.

Ramalho acredita que as perspectivas do milho para 2021 seguem sendo positivas aos produtores e projeta um grande crescimento do setor para os próximos anos chegando em 150 milhões de toneladas em 2025 e em mais de 200 milhões em 2030. Na visão da liderança, existe demanda pra tal crescimento e as entidades ligadas ao agro estão fazendo importantes avanços na abertura de novos mercados para o milho brasileiro.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente da Abramilho no vídeo.

Leia Mais:

+ Milho deve manter preços altos no Brasil mesmo após a entrada da safrinha, diz analista da Germinar

+ Imea aponta que milho vai continuar em alta durante 2020; preços no MT já ultrapassam R$ 40

+ Escassez de oferta entre abril e junho pode levar milho a patamares recordes, projeta FCStone

+ Milho: Mercado brasileiro deve manter preços firmes durante todo ano, acredita analista

+ Milho: Conab sinaliza um dos menores estoques de passagem dos últimos anos; preços médios tendem a ser melhores que em 2019

+ Milho está 20% mais caro do que mesmo período do ano passado e cenário deve permanecer sustentado até o final do semestre

+ Milho: Preços têm fôlego para alcançar os R$ 60 - base Campinas - no curto e médio prazos

+ Mercado brasileiro de milho fecha semana com robusto suporte do dólar e de estoques esvaziados

+ Incertezas chegam ao mercado futuro do milho e preços recuam forte; já os negócios no físico registram patamares recordes

+ Produção de etanol de milho segue no Brasil e novas usinas devem ser entregues ainda neste ano

+ Demanda segue aquecida e preços do milho no Brasil permanecem sustentados enquanto mercado acompanha desenvolvimento da safrinha

+ Milho chegou às suas máximas na casa dos R$ 60,00 e agora deve ter tendência de queda, diz Germinar Corretora

+ MT já vendeu 73% desta safra de milho e espera chuva na 1ª quinzena de abril para manter produção de 32,4 mi. T

+ Milho: produtor deve buscar liquidez e converter o grão em caixa neste cenário baixista, recomenda o analista Anderson Galvão

+ Demanda por biocombustíveis caiu cerca de 35% no Brasil e usinas de etanol de milho devem ajustar produção

+ Abramilho espera grande safra de milho e aposta em aumento da demanda interna pelo cereal

+ Para Céleres Consultoria, cenário do milho no Brasil segue sendo de grande produção na safrinha e queda nos preços

+ Deral aponta quebra na safra de milho no PR, mas preços 50% maiores do que 2019 devem garantir maior valor bruto da história

+ Cotações do milho no Brasil devem ficar em alta enquanto o dólar seguir valorizado ante ao real

+ Maior área cultivada da história compensa estiagem e BR deve ter 75,9 milhões t na 2ªsafra de milho, diz Conab

+ MT inicia colheita do milho com mais de 80% já negociado, um recorde de antecipação no estado

+ Paraná vai perder mais de 1 milhão de toneladas na segunda safra de milho

+ Segunda safra de milho no MS teve redução de 12% na área cultiva e deve colher 32% menos do em 2019

+ Entrada do milho safrinha pressiona cotações, mas preços seguem altos no BR; exportações devem retomar alta no 2ºsemestre

+ Milho caiu R$ 9,00 nos portos nos últimos 30 dias seguindo baixa do dólar, mas há espaço para novas altas em agosto

+ Brasil já comprometeu cerca de 28 milhões de t de milho com a exportação e depende do câmbio para aumentar volume

+ Exportação de milho pode perder força no final de 2020, mas volume do cereal será absorvido pelo mercado interno

+ Preço do milho vai seguir sustentado no Brasil enquanto dólar estiver acima dos R$ 5,00

+ Pressão da colheita deve chegar ao preço do milho no final de agosto, mas ainda manter patamar superior aos R$ 46,00/sc

+ Mesmo com colheita se intensificando, é o dólar quem vai ditar o rumo das cotações do milho no Brasil

+ Você sabia que o Brasil faz uma 3ª safra de milho? Cultivo na região Nordeste está crescendo e aumentando oferta do cereal

+ Milho se valorizou 44% em um ano e deve seguir com preços altos neste segundo semestre e começo de 2021

+ Produtores de milho no Mato Grosso armazenam os 10% restantes desta safra e avançam nas vendas da temporada 20/21

+ Datagro enxerga queda entre 2 e 3 reais para a saca de milho em setembro/outubro para estimular exportações

+ Preço do milho deve seguir ao redor dos R$ 60,00 no Brasil, mas possível alta do dólar pode elevar patamares para até R$ 65,00

+ Preço do milho é o maior da história no Paraná e vai compensar queda de 1,4 milhão de toneladas na produção

+ Estudo no Paraná auxilia produtores de milho a combater a cigarrinha, que tira até 70% da produtividade do milho

+ “O game está aberto para preços do milho”, diz Germinar Câmbio e exportações vão ditar ritmo das cotações

+ Abramilho destaca momento ideal para investir no aumento de produtividade do milho “o momento é bom e o horizonte é positivo”

+ Exportação brasileira de milho para China vai “crescer em escala rapidamente” e pode ser de até 10 milhões de toneladas já em 21

+ Produção de milho brasileira poderia ser entre 5 e 10% maior com controle mais efetivo de pragas

+ Preço do milho pode ter novas altas ainda em 2020 e tem perspectivas muito favoráveis também para 2021

+ Paraná encerra safrinha de milho com perdas menores do que o esperado, mas estiagem já aparece na safra verão

+ Itaú BBA projeta estoques de milho apertados para 2021 e preços altos até a chegada da próxima safrinha

+ Embrapa revisa Zoneamento Agrícola do milho safrinha e algumas regiões vão ter menos prazo para o plantio

+ Casos de enfezamentos tem aumentado e se espalhado pelo Brasil com cultivo do milho durante todo o ano

+ Preço do milho na B3 a R$ 82,00 chega próximo da paridade de importação e isso deve frear as altas, diz analista

+ Milho subiu 30% em outubro e manterá tendência altista pelo menos até final do ano, diz Cepea

+ StoneX projeta aumento de 10% na produção da safrinha de milho 21 mesmo com janela de plantio mais apertada

+ Mesmo com recuo do dólar, milho brasileiro segue competitivo para exportação, diz Céleres Consultoria

+ Embrapa desenvolve sistema de antecipação do plantio do milho safrinha ainda com a soja em campo

+ Milho tem cenário de preços altos para 2021 com demanda internacional aquecida e real depreciado, diz Rabobank

+ C.Vale recomenda início dos manejos contra o enfezamento do milho neste momento, ainda na safra de soja

+ Milho acumula desvalorizações nesta semana, mas limite de baixas está próximo, diz Brandalizze

+ Cenários para o milho em 2021 são de altas remunerações, diz analista

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário