HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Citrus: Com irregularidade climática trazendo desafios, produtor precisa estar atento ao calendário de manejo e processamento

Publicado em 08/06/2021 15:51 e atualizado em 08/06/2021 17:01 846 exibições
Fernanda Geraldini Palmieri - Pesquisadora de Frutas da equipe de HortiFrutti
Entrevista com Fernanda Geraldini Palmieri - Pesquisadora de Frutas da equipe de HortiFrutti sobre o Mercado da Laranja

Podcast

Entrevista com Fernanda Geraldini Palmieri - Pesquisadora de Frutas da equipe de HortiFrutti sobre o Mercado da Laranja

Download

LOGO nalogo

Indústria 

Assim como na temporada 2020/21, as primeiras propostas de compra de laranja das grandes processadoras paulistas se iniciaram tardiamente neste ano, sendo intensificadas ao final de março. Até o momento, duas grandes empresas estão realizando novas aquisições de frutas, com valores entre R$ 28,00 e R$ 30,00/cx de 40,8 kg, colhida e posta na unidade processadora – considerando os contratos de uma safra ou mais.

De forma geral, quando comparados com os preços de 2020/21 (que estavam ao redor de R$ 24,00/cx nas primeiras propostas), os valores sinalizam maior preocupação das processadoras em relação à oferta de laranja na safra atual. Vale ressaltar, porém, que após a divulgação da estimativa de safra do Fundecitrus (Fundo de Defesa da Citricultura), não houve mudanças nos valores ofertados, uma vez que o cenário já estava precificado pelas fábricas – e são poucos os citricultores ainda detêm frutas para negociação.

Já no mercado spot, neste início de mês, as fábricas estão negociando a R$ 28,00/cx de 40,8 kg, colhida e posta. A previsão é de que as entregas neste segmento se intensifiquem ao longo de junho, com a abertura de mais unidades para o processamento de frutas de terceiros. Até o momento, seis plantas das grandes fábricas já estão operando, mas priorizando a moagem de laranjas próprias. A partir da segunda quinzena deste mês, mais duas unidades pretendem iniciar as atividades, ao mesmo tempo em que o recebimento de frutas contratadas deve se intensificar.

Estimativa de safra

A safra atual é de bienalidade positiva, segundo Vinícius Trombin, coordenador da Pesquisa de Estimativa de Safra (PES) do Fundecitrus, o que significa que as laranjeiras tinham condições fisiológicas para gerar uma carga de frutos maior do que a do ciclo anterior, em virtude das reservas que foram poupadas com a baixa produção. As últimas safras de bienalidade positiva aconteceram em 2017/18 e 2019/20.

Houve um aumento significativo da erradicação de pomares, que está relacionado aos dois anos consecutivos de seca intensa e também ao momento de ciclo de alta de preços de outras commodities agrícolas, como milho, soja e açúcar, que apareceram como outras opções de cultivo.

 

 

<p justify;"="" style="box-sizing: border-box; margin: 0px 0px 10px; color: rgb(111, 111, 111); font-family: MyriadPro, Helvetica, Arial, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify; background-color: rgb(255, 255, 255);">Em relação ao tamanho dos frutos, a projeção é de 259 frutos por caixa, o equivalente a laranjas com peso aproximado de 157,5 gramas na colheita, abaixo do peso médio das últimas seis safras (167 gramas) – uma das causas que deve inibir o crescimento dos frutos é a previsão de chuvas abaixo da média até outubro de 2021. Já a taxa média de queda de frutos projetada é de 20,50%, a segunda mais alta desde o início dos levantamentos realizados pelo Fundecitrus, em 2015.

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário