HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Safra de laranja 20/21 chega ao fim com a maior quebra de produção já registrada pelo Fundecitrus

Publicado em 13/04/2021 11:12 787 exibições
Vinícius Trombin - Coordenador da Pesquisa de Estimativa de Safra do Fundecitrus
Foram 268,63 milhões de caixas produzidas, uma redução de 30,55% com relação ao ciclo anterior. Bienalidade da cultura e condições climáticas adversas foram as responsáveis por tamanha frustração

Podcast

Safra de laranja 20/21 chega ao fim com a maior quebra de produção já registrada pelo Fundecitrus

Download

LOGO nalogo

Safra de laranja 2020/21 se encerra em 268,63 milhões de caixas 

Cinturão de SP e MG, principal região produtora do mundo, foi severamente afetado pela estiagem e altas temperaturas observadas em 2020

Essa foi uma safra difícil não só pelo forte impacto do clima adverso, que levou a uma significativa redução da produção, mas também pelas restrições impostas pela pandemia”, diz o gerente-geral do Fundecitrus, Juliano Ayres. “Apesar disso, o Fundecitrus conseguiu realizar com segurança todo o trabalho que envolve a estimativa da safra, que oferece informações seguras e confiáveis para o planejamento dos citricultores, além da assistência e orientações para o cuidado fitossanitário dos pomares”, completa.

De acordo com o coordenador da Pesquisa de Estimativa de Safra (PES) do Fundecitrus, Vinícius Trombin, a forte influência das condições climáticas foi determinante na maior parte do parque citrícola em 2020 – algumas regiões ficaram até 145 dias seguidos sem chuva significativa e uma onda de calor extremo fez de setembro e outubro os meses mais quentes, com temperaturas, respectivamente, 4,4oC e 3,1oC acima das médias máximas históricas.

Clima adverso em praticamente todas as regiões

O peso médio dos frutos colhidos ficou em 158 gramas.

Contribuição ambiental da citricultura

“Apesar das dificuldades, que levaram a um resultado inferior à expectativa inicial, vale lembrar que nesta safra conseguimos revelar dados inéditos sobre a contribuição ambiental da citricultura”, destaca o coordenador da PES, Vinícius Trombin.

Ele se refere ao estudo que quantificou as áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa e da biodiversidade no interior das propriedades citrícolas. Esse trabalho demonstrou que essas áreas preservadas totalizam 181.750 hectares, enquanto áreas dedicadas ao cultivo de citros nessas mesmas propriedades somam 459.058 hectares, o que significa dizer que, em média, há um hectare destinado à preservação ambiental para cada 2,52 hectares dedicados ao cultivo de citros. “Esse patrimônio imobilizado demonstra, de forma objetiva, o compromisso dos citricultores com a sustentabilidade ambiental”, afirma.

Próxima safra

<p justify;"="" style="box-sizing: border-box; margin: 0px 0px 10px; color: rgb(111, 111, 111); font-family: MyriadPro, Helvetica, Arial, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify; background-color: rgb(255, 255, 255);">Devido às restrições impostas pela pandemia no estado de São Paulo e pelo lockdown feito em Araraquara, cidade onde fica a sede do Fundecitrus, o anúncio da estimativa da safra 2021/22, tradicionalmente feito na primeira quinzena de maio, será em 27 de maio, às 10h, por meio de transmissão ao vivo pelo canal do Fundecitrus no Youtube

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário