Mesmo com oferta restrita, preço da mandioca acumula queda de 2,6% em 4 semanas devido a baixa demanda

Publicado em 20/08/2020 10:29 e atualizado em 20/08/2020 11:20 1098 exibições
Fábio Isaias Felipe - Pesquisador do Cepea
Cepea indica paralisação do comercio e da atividade industrial como fatores de pressão às cotações, que neste momento deixam a margem bastante apertada aos produtores. Oferta tende a se reduzir ainda mais neste terceiro trimestre, mas cotações devem seguir baixas

Podcast

Mesmo com oferta restrita, preço da mandioca acumula queda de 2,6% em 4 semanas devido a baixa demanda

Download

LOGO nalogo

Nas últimas quatro semanas o preço nominal da mandioca acumulou perda de 2,6% operando entre R$ 310,00 e R$ 320,00 de acordo com o último levantamento do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

Segundo o pesquisador do Cepea, Fábio Isaias Felipe, o fator determinante para esse queda é a baixa demanda, especialmente dos derivados como a fécula, que sentiu reflexo da paralisação do comércio e das atividades industriais em meio a pandemia do novo Coronavírus.

O especialista comenta ainda que, não existe perspectiva de melhora nos preços enquanto perdurarem os efeitos da pandemia e que nem mesmo a diminuição de oferta neste terceiro trimestre será suficiente para impulsionar as cotações.

Neste cenário, os cálculos do Cepea indicam margens bastante apertadas para os produtores brasileiros levando-se em conta os custos de produção e reposição de patrimônio. Assim, os agricultores que já não vinham tendo safras tranquilas nos últimos anos, seguem sem muito interesse em realizar novas colheitas.

Confira a íntegra da entrevista com o pesquisador do Cepea no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário