Fevereiro inicia com preço do ovo 8,8% maior do que valor praticado no final de janeiro

Publicado em 02/02/2021 15:40 1552 exibições
Luiz Gustavo Tutui - Analista de Mercado do Cepea
Demanda forte, migração de consumo e controle de produção ajudaram a puxar os preços para cima

Podcast

Entrevista com Luiz Gustavo Tutui - Analista de Mercado do Cepea sobre o Mercado de Ovos

Download

LOGO nalogo

Após bater recorde real em janeiro, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq), o mês de fevereiro inicia com preço em alta. Segundo o analista da instituição, Luiz Gustavo Tutui, entre a última terça-feira, 26 de janeiro), e esta terça, 2 de fevereiro, houve um aumento de 8,8% na caixa com 30 dúzias de ovos vermelhos (referência Bastos/SP), chegando a R$ 133,09.

De acordo com Tutui, a média de preço em janeiro foi de R$ 100,11 a caixa com 30 dúzias de ovos brancos (referência Bastos), recorde para um mês de janeiro desde o início da série do Cepea, iniciada em 2013. Este valor, no comparativo com dezembro, representa recuo de 6,6%, mas em relação a janeiro de 2020, significa aumento de 25,6%. 

"Esses aumentos foram sendo conquistados ao longo de 2020, com algumas flutuações, mas o mercado do ovo acompanhou de certa forma a alta nos preços das carnes, e também por causa dos elevados patamares dos custos de produção", disse. Além disso, em janeiro, os produtores realizaram o descarte das poedeiras mais velhas e menos produtivas, controlando a oferta de ovos maiores. 

A expectativa, segundo Tutui, é de que os preços se mantenham em bons patamares em fevereiro; as quedas, se acontecerem, não devem ser significativas. Entretanto, os custos de produção também não aparentam dar sinais de que irão ceder, mantendo as margens do avicultor de postura pressionadas. 

Leia Mais:

+ Descapitalização do brasileiro pode aumentar demanda por ovos, mas custos de produção seguem desafiadores, aponta Itaú BBA

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário