Prefeito de Guaxupé fala dos impactos da crise econômica do país para o município e defende a continuidade de investimentos na cafeicultura

Publicado em 18/03/2015 12:34 223 exibições
Prefeito de Guaxupé fala dos impactos da crise econômica do país para o município e defende a continuidade de investimentos na cafeicultura como forma de garantir renda a partir do aumento na produtividade
O prefeito de Guaxupé (MG), Jarbas Carrea Filho, cidade que sedia todos os anos a FEMAGRI (Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas), conta a importância e visibilidade que a feira trás para a cidade.
 
"É um povo que além de receber todo o nosso respeito, merece também o nosso respaldo como a Cooxupé faz hoje através de uma feira que consegue reunir em um espaço de 3.000m², mais de 100 expositores que podem movimentar 65 milhões em negócios", declara Carrea.
 
Neste ano a expectativa de preço deve ficar acima do praticado na edição anterior, por volta dos R$ 470 a R$ 475 a saca de 60 kg. Contudo, a crise econômica no país preocupa os produtores e o governo municipal, haja vista que em momentos como esse o governo federal investe menos na economia e agricultura do país.
 
Para o prefeito, o setor precisa estar "sintonizado a realidade, não reduzindo investimentos, mas fazendo ajustes com responsabilidade sabendo das necessidades de cada serviço", explica.
 
O cafeicultor tem a necessidade de investimento buscando a redução dos custos de produção, que tem aumento com a valorização do dólar e a mão de obra. 
 
"Você nunca pode deixar de investir, de buscar melhorias nos negócios, na agricultura e cidade. É preciso migrar os investimentos, que não significa paralisar, mas repensar o negócio", considera.
 
O município também convive com a preocupação de diminuição no FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), haja vista que o ICMS da cafeicultura, principalmente na exportação, não agrega a receita da cidade.
 
"Mas precisamos continuar trabalhando e com esperança de que dias melhores virão", conclui.

 

Por:
Aleksander Horta // Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário