A análise de solo bem feita, ao menos uma vez por ano, pode reduzir custos com correção e adubação em até 20%

Publicado em 19/03/2015 11:51 222 exibições
A análise de solo bem feita, ao menos uma vez por ano, pode reduzir custos com correção e adubação em até 20%
Maciel Yukio Nishioka, Coordenador de Desenvolvimento Técnico da Cooxupé conta que a analise de solo pode reduzir 20% custos com correção e adubação, levando informações dos nutrientes necessários para recuperação do solo sem desperdícios.
 
Segundo ele, o produtor não deve enxergar a analise como um custo extra, mas sim uma ferramenta que auxilia no planejamento.
 
"É importante que até agosto e setembro a analise seja feita, para o técnico fazer a correção do solo e recomendar as fertilizações", explica Nishioka.
 
Realizando o procedimento apenas 1 vez no ano, o agricultor já garante melhorias significativas, necessitando apenas de intercalar com analises folheares.
 
"É preciso fazer a coleta correta, e um laboratório certificado, com garantia de analise eficiente", explica.
 
Além disso, o produtor pode realizar todo o procedimento para retirada da amostra sozinho, sendo orientado por técnicos da Cooxupé, que atendem o agricultor durante todo o ano. 
 
"Trinta a quarenta dias após a última adubação o cooperado já pode retirar amostra para fazer analise. E a correção deve ser feita com pelo menos 60 dias de antecedência da aplicação dos nutrientes", ressalta Nishioka.
 
As amostras de terra devem ser colhidas de diversos pontos no mesmo talhão, pois serão elas que vão definir a analise feita posteriormente.
 
Para Nishioka, o produtor cada vez mais vem percebendo a importância da analise de solo, e aderindo a prática.

 

Por:
Aleksander Horta // Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário