HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Minas Gerais reduziu área cultivada com algodão, mas espera boa produtividade com retorno das chuvas em abril

Publicado em 01/04/2021 10:37 e atualizado em 01/04/2021 14:45 471 exibições
Lício Pena - Diretor Executivo da Amipa
Lavouras estão no período crítico de enchimento de maçãs e precisam dessas precipitações para se desenvolverem bem. Mercado ao produtor já se recuperou e apresenta bons preços para venda enquanto as industrias têxteis mineiras buscam se reinventar para atingir novos tipos de demanda

Podcast

Minas Gerais reduziu área cultivada com algodão, mas espera boa produtividade com retorno das chuvas em abril

Download

LOGO nalogo

O plantio do algodão em Minas Gerais aconteceu todo dentro da janela ideal de cultivo e com boas condições climáticas. Agora, para expressar um bom potencial produtivo, as lavouras vão precisar de chuvas neste início de abril justamente no momento crítico de enchimento das maçãs.

Porém, mesmo se a produtividade for positiva, a produção final deve ficar menor, uma vez que a área semeada foi reduzida nesta temporada. O diretor executivo da Amipa (Associação Mineira dos Produtores de Algodão) conta que a área caiu de 35,7 mil hectares para 25,5 mil.

Os principais motivos para esta redução foram a competição com outras culturas mais rentáveis, como a soja e o milho, e as incertezas com relação a pandemia no momento de tomada de decisão do produtor nos mês de junho e julho de 2020.

Agora, o mercado internacional já se recuperou e, inclusive, superou os patamares pré-pandemia, dando melhores condições de comercialização para quem deixou mais volumes para vender neste momento.

Do lado da indústria têxtil mineira, Pena destaca que a demanda de lojistas e consumidores finais caiu bastante, mas foi represada e pode se recuperar rapidamente com a reabertura dos comércios. Enquanto isso, a busca tem sido por outros tipos de demanda que estão aquecidas com o setor de cama, mesa e banho e algodões hospitalares.

Confira a íntegra da entrevista com o diretor executivo da Amipa no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário