Publicidade

"De olho no material escolar", o movimento que nasceu no agronegócio para reestruturar a educação no Brasil

Publicado em 02/08/2021 18:51 e atualizado em 03/08/2021 16:31 903 exibições
Conexão Campo Cidade -
Conexão Campo Cidade -

Logotipo Notícias Agrícolas

O agronegócio e os setores urbanos estão intrinsecamente conectados, já que as cadeias produtivas de alimentos influenciam diretamente no cotidiano das cidades. Porém, muitos ruídos de comunicação entre as duas pontas geram discussões e desentendimentos que merecem atenção. Nesse contexto, o site Notícias agrícolas e a consultoria MPrado desenvolveram o projeto Conexão Campo e Cidade, que visa debater diversas questões relacionadas aos negócios que envolvem os ambientes urbanos e rurais.

maxresdefault (5)

O que foi destaque no programa:

Abordagem sobre o agronegócio nas escolas brasileiras.

Nas escolas brasileiras, o agronegócio e outros setores da economia muitas vezes são abordados de forma negativa. O movimento "De olho no material escolar", que é representado pela produtora rural Letícia Jacintho, tem como objetivo revisar os conteúdos escolares e, dessa forma, oferecer aos alunos dados mais concretos sobre a realidade desses setores.

 

Publicidade

Leitura sobre agronegócio nas universidades difere da realidade atual 

Não apenas os livros didático dos alunos precisam de mudança. Para Alexandre de Barros, é necessário haver uma atualizações do conteúdo passado durante a formação dos educadores. Segundo ele, o ensino de algumas áreas como economia e sociologia, precisam tem uma nova leitura, mais conectada com a realidade. 


 

Geadas causam prejuízos a longo prazo nas plantações  

As geadas do último final de semana, somadas a um logo período de seca no Brasil, causaram prejuízos para diversas plantações, sobretudo para cana, café e algumas frutas, como laranja e abacate. Como aponta Roberto Rodrigues, essas culturas são permanentes e ficam por anos no mesmo terreno, assim, com os estragos, não vão brotar novamente. Por isso, os gastos para esses produtores, pois terão de renovar as plantações

 

Tags:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário