HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Fertilizantes têm fortes altas frente a preocupações com a oferta e demanda global intensa

Publicado em 16/06/2021 11:13 e atualizado em 16/06/2021 16:00 6182 exibições
Jeferson Souza - Analista de Fertilizantes da Agrinvest
Preços do MAP subiram de 8% a 9% na última semana, produção de ureia cai na China e todos os grupos de fertilizantes apontam escalada agressiva. Queda do dólar no Brasil não neutraliza o movimento.

Podcast

Entrevista com Jeferson Souza - Analista de Fertilizantes da Agrinvest sobre o mercado de Fertilizantes

Download
 

LOGO nalogo

Todos os grupos de fertilizantes sobem forte nos últimos dias e já exigem um planejamento de compras por parte dos produtores brasileiros. A demanda global muito alta - e que pode continuar crescendo - e uma preocupação com a oferta de produtos alimentam o movimento e dão, inclusive, espaço para a continuidade do avanço destes insumos. 

"Temos uma expectativa de demanda para o Brasil e o mundo todo de alta, reflexo de preços altos de soja, de milho, o que impulsiona o aumento de área aqui e em todo mundo. E agora, no Brasil em especial, temos visto uma restrição de produtos. Muitos produtores estão dizendo ter dificuldades de encontrar preços no curto prazo, pensando na soja e no milho safrinha", explica Jeferson Souza, analista de fertilizantes da Agrinvest Commodities, em entrevista ao Notícias Agrícolas. 

Nos primeiros cinco primeiros meses de 2021, as importações brasileiras já subiram de 10% a 11% em relação ao mesmo período do ano passado, o que reflete esse cenário de demanda aquecida. As altas, assim, são registradas entre os nitrogenados, os fosfatados, a ureia e o cloreto de potássio. 

Gráficos mercado de fertilizantes - Junho 2021 - Agrinvest Commodities

Neste contexto, as relações de troca ficam menos atrativas dados os altos preços dos insumos, e cada cultura respeita suas particularidades. 

"Falando de soja, acredito que o produtor não tenha muitas alternativas neste momento. Ele está muito próximo de fechar sua janela de compra e ele vai ter que comprar. A relação de troca agora não está melhor, perdeu muita competitividade, mas com esse cenário de escassez de oferta de produtos no mercado não tem muito o que o produtor esperar. Ele ainda tem um ponto positivo com a soja, desde janeiro deste ano, pensando em 2022, ela se valorizou bem. Se isso não tivesse acontecido, observaríamos uma relação muito pior", afirma Souza. 

Gráficos mercado de fertilizantes - Junho 2021 - Agrinvest Commodities

Gráficos mercado de fertilizantes - Junho 2021 - Agrinvest Commodities

Fertilizantes - Agrinvest

Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Marcos Paulo Dambros Itapejara D´Oeste - PR

    Dolar caindo, soja despencando. O que deveria acontecer? insumos baixando junto! O que acontece na realidade? Dolar cai, soja cai junto e fertilizantes e defensivos seguem subindo sem precedentes. Aí, nos, produtores vemos as margens de lucro igualarem as épocas de soja a R$ 60,00 e milho a R$ 30,00 a saca.

    5
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. MARCOS, a soja é uma commodity agrícola e, estamos numa fase de preços praticados no mercado próximos dos picos históricos (US$ 17/bushel). Enquanto os fertilizantes têm um comportamento semelhante à mãe das commodities, o petróleo. Então não existe correlação, NEM DE LONGE, entre esses ativos. ... ...

      21
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Com um detalhe, o "BAQUE" vai ser a desvalorização do dólar frente ao real, até o próximo ciclo - plantio da safra 2021/2022 - A gritaria vai ser geral. ... Ah! essa desvalorização já está precificada pois, o governo está aumentando a taxa SELIC e, os investidores trarão seus dólares para trocar por real. Para investir no Brasil. Isso não tem como torcer contra ...É O MERCADO !!!

      10
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Dê uma pesquisada em Yara International ASA ... Dá para só começar a entender o tamanho do "barulho" que é o mercado de fertilizantes...

      2
    • Leodir Vicente Sbaraine Terra Roxa - PR

      Isso aí Sr. Paulo, o Mercado é Cíclico, tempos em Alta, outros em Baixa... Igual diz o João Batista.., Vamos em Frente!!!

      4
    • Leodir Vicente Sbaraine Terra Roxa - PR

      Isso vale pros Insumos também, ou somos profissionais ou estamos lascados, ... a cada safra vendemos em 3, 4 xx, e cada compra de insumos Idem, ...

      3
  • Geovani Salvetti Ubiratã - PR

    Aonde vai parar os insumos? Maioria dobrou e triplicou de preço um ano pra cá,... como vamos conseguir plantar?

    2
    • Edmundo Taques Ventania - PR

      Meu pai era produtor desde a década de 70, eu e meu irmão começamos na década de 90 e desde que me conheço por gente meu pai dizia, em épocas como a desse ano: "Lá vem o Malho"!!! Interessante é que agora o MALHO é "explicado" com gráficos, powerpoint e etc como fez o consultor do artigo. Só gostaria de saber o seguinte -- a China agora vai fazer também um movimento mundial contra a especulação nos preços dos insumos?!? Ops claro que não né, são eles que produzem a maioria deles!! Aí meu amigo Jeferson Souza não precisa de gráfico, nem nada mesmo, basta dizer a verdade que todo mundo no campo já sabe e a muito tempo, trata-se apenas de puro Malho!!!!

      1