A pandemia ainda não acabou e o agronegócio já se prepara para a próxima dificuldade: a crise hídrica

Publicado em 07/06/2021 18:57 e atualizado em 08/06/2021 17:11 1090 exibições
Campo e Cidade -
A perda de renda em decorrência da inflação dos alimentos, tem impactado setores satélites do agro, como é o caso das rações, acende um sinal de alerta para a próxima crise, que será a falta de recursos hídricos. Acompanhe:

Podcast

CONEXÃO CAMPO CIDADE (07/06)

Download

LOGO nalogo

O agronegócio e os setores urbanos estão intrinsecamente conectados, já que as cadeias produtivas de alimentos influenciam diretamente no cotidiano das cidades. Porém, muitos ruídos de comunicação entre as duas pontas geram discussões e desentendimentos que merecem atenção. Nesse contexto, o site Notícias agrícolas e a consultoria MPrado desenvolveram o projeto Conexão Campo e Cidade, que visa debater diversas questões relacionadas aos negócios que envolvem os ambientes urbanos e rurais.

conexão campo e cidade 1

O que foi destaque no programa:

Rastreabilidade do gado brasileiro.

Nos últimos meses, países e empresas da Europa têm pressionado o Brasil para que o país garante a sustentabilidade da carne brasileira. Segundo os europeus, parte da carne que o Brasil exporta teria como origem a Amazônia. Isso exigiu que o país adotasse medidas de rastreabilidade do gado brasileiro, como é o caso das guias de transporte animal. Apesar de não serem documentos públicos, as GTAs são a garantia da origem do animal.

Cultura do Desperdício.

Todos anos toneladas e toneladas de alimentos são desperdiçados, tanto no campo, quanto nas cidades. As perdas vão desde o transporte inadequado desses alimentos até o momento em que eles chegam aos supermercados, quando apenas os mais "bonitos" são selecionados (tendo os hortifrutis como os grandes exemplos desse tipo de seleção). Para evitar esse tipo de situação, ações sustentáveis precisam ser tomadas nas duas pontas da cadeia.

Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário