HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Estudo da Embrapa utiliza bactérias do mandacaru para aumentar resistência do milho à seca

Publicado em 05/05/2021 11:03 2201 exibições
Itamar Soares de Melo - Pesquisador da Embrapa Meio Ambiente
Pesquisa de 12 anos na Caatinga brasileira identificou utilidade das bactérias deste cacto para fortalecer sistema radicular do milho, fomentar crescimento das plantas e propiciar proteção em períodos de seca. Expansão para outras culturas é possível e deve acontecer

Podcast

Estudo da Embrapa utiliza bactérias do mandacaru para aumentar resistência do milho à seca

Download

LOGO nalogo

Uma pesquisa de 12 anos da Embrapa resultou em uma nova solução que pode ajudar as plantas de milho a resistirem melhor à períodos de seca. Uma bactéria encontrada no mandacaru, um importante cacto da região da Caatinga, é quem permite este efeito protetor ao milho.

O pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, Itamar Soares de Melo, explica que, a bactéria é parte de uma solução líquida aplicada juntamente as sementes no momento do plantio que estimula o crescimento do sistema radicular do milho, potencializa a crescimento das plantas e protege as raízes de períodos de estiagem, até mesmo em momentos de “seca extrema”.

Melo destaca que, uma vez germinada, a planta passa a estar protegida do estresse hídrico que possa ocorrer em qualquer um dos estágios de desenvolvimento do cereal. Mesmo durante o pendoamento e enchimento de grãos, quando a planta é mais sensível à seca.

A ideia da pesquisa é expandir a utilidade também para outras culturas como a soja e o trigo e levar esta solução à outros países que sofrem com seca com Angola e Nigéria.

Confira a íntegra da entrevista com o pesquisador da Embrapa Meio Ambiente.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário