Indústria de biscoitos e massas deve crescer em 2021 apesar de custo maior com trigo

Publicado em 16/03/2021 15:57 110 exibições

LOGO REUTERS

A indústria de produtos feitos com farinha de trigo espera crescer de 3% a 5% em faturamento e 2% em volume de vendas neste ano, apesar do aumento de custos com o cereal, amparada novamente pela consumo no lar em meio à pandemia da Covid-19, estimou nesta terça-feira a associação do setor Abimapi.

"Mesmo com o afrouxamento gradual das medidas de distanciamento social, as pessoas ainda se sentem inseguras para retornar ao consumo fora do lar", disse em nota o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), Claudio Zanão.

Ele afirmou que, além disso, os produtos da categoria são relativamente baratos, pertencentes à cesta básica de alimentação, e a população está menos capitalizada, revisando as suas prioridades de consumo. Isso contribui, por exemplo, para o incremento de vendas de massas como o macarrão.

Segundo a entidade, a comercialização do primeiro bimestre de 2021 "não foi tão bem", pois a falta dos recursos vindos do auxílio emergencial fez diferença no poder de compra das famílias. No entanto, a expectativa é que a partir de abril as vendas melhorem, com o possível retorno da ajuda financeira vinda do governo.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário