Em meio a aumento em casos de Covid-19, regiões na Rússia ficam sem vacina

Publicado em 26/06/2021 17:38 e atualizado em 27/06/2021 14:55 78 exibições
Mais notícias da Reuters sobre a Pandemia da Covid no mundo

LOGO REUTERS

MOSCOU (Reuters) - Uma região central da Rússia suspendeu por dois dias neste sábado a campanha de vacinação contra Covid-19 devido à falta de doses, disseram autoridades locais depois que o país reportou seu maior aumento no número de casos diários de coronavírus desde meados de janeiro.

A Rússia está enfrentando uma crise de novos casos que as autoridades atribuem à variante Delta, que é altamente infecciosa, e ao lento progresso na campanha de vacinação, com mortes diárias batendo recorde na capital Moscou na última sexta-feira.

Após a escassez de doses que suspendeu as campanhas de vacinação a partir de sexta-feira em alguns postos nas regiões de Bashkiria e Khabarovsk, as autoridades de saúde na região central de Udmurtia disseram que as imunizações iriam parar até segunda-feira devido à redução no fornecimento de insumos.

O Kremlin disse que a questão será resolvida nos próximos dias, e o primeiro-ministro, Mikhail Mishustin, anunciou gastos adicionais de 25 bilhões de rublos (ou 347 milhões de dólares) para o tratamento de pacientes com Covid-19.

O prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, disse que os casos da variante Delta, detectada pela primeira vez na Índia, estão aumentando na cidade.

"Para resolver drasticamente o problema, você precisa que as pessoas sejam vacinadas ou entrem em lockdown e desliguem tudo", disse ele à TV estatal.

No início deste mês, as autoridades em Moscou e em várias outras regiões tornaram a vacinação obrigatória para pessoas que trabalham em atividades que envolvem contato próximo com o público - de cabeleireiros e motoristas de táxi a caixas de banco e professores.

Com a eleição parlamentar marcada para setembro, o partido comunista da Rússia realizou um protesto contra a vacinação obrigatória no centro de Moscou neste sábado. Várias dezenas de pessoas participaram da manifestação antes de serem dispersas pela polícia.

Até agora, 21 milhões dos 144 milhões de cidadãos russos receberam pelo menos uma dose de vacina, disse o ministro da Saúde, Mikhail Murashko, na sexta-feira.

A Rússia relatou 21.665 novos casos de Covid-19 neste sábado, sendo mais de um terço deles em Moscou e levando a contagem oficial de casos em todo país a quase 5,5 milhões.

A força-tarefa do governo para combater o coronavírus disse que 619 pessoas morreram de causas relacionadas a Covid-19 nas últimas 24 horas, o maior número desde o fim de dezembro.

Rússia tem mais 20.538 novos casos de Covid-19 e 599 mortes

MOSCOU (Reuters) - A Rússia registrou neste domingo 20.538 novos casos de Covid-19, elevando a contagem nacional para 5.451.291 desde o início de pandemia.

A força-tarefa de combate ao coronavírus afirmou que 599 pessoas morreram vítimas da doença nas últimas 24 horas, levando o acumulado do país para 133.282.

A agência federal de estatísticas tem mantido uma contagem separada e afirma que a Rússia registrou cerca de 270 mil mortes relacionadas ao Covid-19 entre abril do ano passado e abril deste ano.

Reino Unido registra 18.270 novos casos de coronavírus, maior contagem desde 5 de fevereiro

LOGO REUTERS

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido registrou 18.270 novos casos de coronavírus neste sábado, maior número desde 5 de fevereiro. O país também registrou 23 mortos, segundo os dados oficiais.

O casos diários têm crescido no Reino Unido há um mês, mas um rápido programa de vacinação parece ter quebrado a conexão entre infecções e mortes, uma vez que as fatalidades por dia seguem ao redor de 20.

Na sexta-feira, 15.810 novos casos foram registrados.

Os dados também mostraram que 83,7% dos adultos receberam uma primeira dose de vacina contra a doença e 61,2% duas.

Itália registra 40 mortos e 838 novos casos de Covid-19

LOGO REUTERS

ROMA (Reuters) - A Itália registrou neste sábado 40 mortos relacionadas ao coronavírus, queda ante as 56 vítimas fatais de um dia antes, afirmou o Ministério da Saúde. O número de novos casos subiu de 753 para 838.

O país acumula 127.458 mortes por Covid-19 desde o início da pandemia em fevereiro do ano passado, segundo maior registro da Europa depois da Inglaterra.

O número de pacientes com Covid-19 em hospitais, sem incluir os que estão em UTIs, somava 1.771 neste sábado ante 1.899 na sexta-feira. O total de pacientes em UTIs caiu de 306 para 298.

Itália tem mais 14 mortes por coronavírus e 782 novos casos

ROMA (Reuters) - A Itália divulgou neste domingo mais 14 mortes relacionadas ao coronavírus neste domingo, uma queda ante 40 informadas no dia anterior, informou Ministério da Saúde. A contagem diário de novos casos caiu de 838 para 782.

O país acumula 127.472 mortes por Covid-19 desde o início da pandemia em fevereiro do ano passado, segunda maior marca da Europa depois do Reino Unido.

Os pacientes em hospitais sendo tratados, sem incluir os que estão em UTIs, foi de 1.743 neste domingo ante 1.771 no sábado.

Houve mais 10 novas admissões em unidades de tratamento intensivo no domingo ante 9 no sábado. O número total de pacientes em UTIs no país caiu de um dia para o outro de 298 para 294.

Espanha retira obrigação de uso máscaras em público, mas muitos seguem cobrindo o rosto

LOGO REUTERS

MADRI (Reuters) - O governo espanhol passou a permitir a partir deste sábado que as pessoas fiquem sem máscara em locais públicos abertos pela primeira vez em mais de um ano, mas algumas pessoas parecem não ter pressa em dispensar a proteção.

"Estou surpreso porque eu esperava ver muitas pessoas sem máscara, mas a maioria está usando ainda", disse Manuel Mas, 40, cantor, no centro de Madri.

Em locais fechados públicos, as pessoas ainda precisam usar máscaras. O mesmo vale para locais abertos onde ocorre aglomeração ou em que o distanciamento social é impossível.

Andrea Sosa, 20, uma garçonete em Madri, disse que vai continuar a manter o rosto coberto porque ela ainda não foi vacinada.

"Para mim é importante manter a máscara", disse ela enquanto esperava um amigo na praça Porta do Sol, em Madri.

A taxa de infecção da Espanha nos últimos 14 dias foi de 95 casos por 100 mil habitantes, queda ante os cerca de 150 casos de um mês antes, segundo dado do Ministério da Saúde.

Metade dos 47 milhões de habitantes da Espanha receberam pelo menos uma dose de vacina, afirmou o ministério nesta semana.

EUA aplicam 322 milhões de doses de vacina contra Covid-19, diz CDC

LOGO REUTERS

BENGALURU, Índia (Reuters) - Os Estados Unidos administraram 322,1 milhões de doses de vacina contra Covid-19 até a manhã deste sábado e distribuíram 381,3 milhões de doses no país, afirmou o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Até sexta-feira, o número de vacinas aplicadas nos EUA foi de 321, 2 milhões de um total de 380,2 milhões entregues.

A agência afirmou que 178,9 milhões de pessoas nos EUA receberam até este sábado pelo menos uma dose de vacina, enquanto 152,2 milhões já estão totalmente vacinadas.

A contagem do CDC inclui vacinas de duas doses da Moderna e Pfizer/BioNTech, bem como a vacina de uma dose da Johnson & Johnson's.

Variante "Delta" do coronavírus começa a prevalecer na África do Sul, dizem cientistas

LOGO REUTERS

JOHANESBURGO (Reuters) - A variante "Delta" do coronavírus, identificada pela primeira vez na Índia, parece estar prevalecendo em novos casos da doença na África do Sul, afirmaram cientistas locais neste sábado.

A África do Sul é o pais mais atingido pela Covid-19 na África em termos de infecções e mortes. O país está passando por uma terceira onda da doença e registrdou mais de 18 mil novos casos na sexta-feira.

O ministro interino da Saúde, Mmamoloko Kubayi-Ngubane, afirmou a jornalistas que agora é provável que o pico da terceira onda supere a da onda anterior, registrada em janeiro.

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido registrou 18.270 novos casos de coronavírus neste sábado, maior número desde 5 de fevereiro. O país também registrou 23 mortos, segundo os dados oficiais.

O casos diários têm crescido no Reino Unido há um mês, mas um rápido programa de vacinação parece ter quebrado a conexão entre infecções e mortes, uma vez que as fatalidades por dia seguem ao redor de 20.

Na sexta-feira, 15.810 novos casos foram registrados.

Os dados também mostraram que 83,7% dos adultos receberam uma primeira dose de vacina contra a doença e 61,2% duas.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário