Na maior "motociata" do mundo, Bolsonaro dedica evento à liberdade e em defesa da democracia

Publicado em 13/06/2021 04:22 e atualizado em 13/06/2021 17:33 8013 exibições

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) passeou de moto na manhã deste sábado (12.jun.2021) em São Paulo acompanhado por uma multidão de motocicilistas. Organizadores do evento disseram que esta foi a maior “motociata” já registrada no mundo. 

Informações que circulavam na internet davam conta da presença de 1.324.523 motociclistas inscritos na passeata, e que seria um recorde digno de listar no Livro de Recordes do Guinness. Mais tarde, também na internet (twitter), a conta @JairBolsonaro retifica a informação, dizendo que o n.o, com bases em informações da Policia Militar, seria de 850 mil motociclistas, e que, com tal n.o de participantes, "foi batido o recorde de maior motociata da historia do mundo".

O setor de verificação de noticias do jornal O Estado de S. Paulo, divulgou em destaque na sua 1.a página, que tal fato seria impossivel, e com base em "estimativa da Segurança Pública de SP, o n.o de participantes foi de 12 mil veículos". (Veja abaixo):

Guinness Book não divulgou que motociata de Bolsonaro reuniu 1,3 milhão de motos, diz Estadão

Número divulgado por apoiadores do presidente é maior do que toda a frota de motocicletas, motonetas e ciclomotores da Capital; estimativa da Segurança Pública de SP é de participação de 12 mil veículos

Postagens nas redes sociais afirmam que uma equipe do Guinness World Records — que certifica quebras de recordes mundiais — teria confirmado que a motociata liderada pelo presidente Jair Bolsonaro neste sábado, 12, contou com 1.324.523 motos. No entanto, não há anúncio do Guinness sobre esse assunto em suas redes sociais ou no site oficial. A estimativa da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo é que 12 mil motocicletas tenham percorrido o trajeto de 129 quilômetros entre a Capital e Jundiaí.

O dado de 1.324.523 motos foi divulgado por um organizador da motociata nas redes sociais. O Estadão Verifica entrou em contato com ele, mas não obteve resposta sobre mais detalhes da estimativa. Para comparação, o número citado é maior que toda a frota de motocicletas, motonetas e ciclomotores da cidade de São Paulo, que em abril de 2021 tinha 1.260.276 desses veículos registrados, segundo o Denatran.

Para conseguir reunir 1,3 milhão de motos, os organizadores teriam que convocar 62% de toda a frota de motocicletas, motonetas e ciclomotores dos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo. Atualmente, são 2.132.784 veículos desse tipo na região. Em todo o Estado, são 6.015.445 motos. 

Imagine que todos os veículos que participaram do evento deste sábado fossem scooters da marca Honda, que têm comprimento de 1,73 m; imagine ainda que colocamos essas motos encostadas em fileiras de 15 unidades cada. Nesse caso, seriam necessários mais de 152 quilômetros de estrada para colocar 1,3 milhão de scooters uma atrás da outra, sem nenhum espaço entre elas.

Algumas postagens nas redes afirmam que “se metade das motocicletas tiveram 2 ocupantes, a estimativa (é) de aproximadamente 3,9 milhões de pessoas nas ruas, sem contar os que aplaudiam e acenavam nas ruas e estradas”. Essa conta, porém, não faz sentido. Se a motociata tivesse reunido mais de 1,3 milhão de motos, seria necessário ter três pessoas por veículo para chegar à marca de 3,9 milhões de participantes.

Mesmo que o Guinness tenha registrado a presença de mais de 1,3 milhão de motos, não haveria tempo hábil para ratificar o recorde. Devido ao grande volume de inscrições, a análise de pedidos para registrar novos recordes mundiais pode levar até 16 semanas, cerca de quatro meses. O tempo de espera máximo para verificar evidências que comprovem que um recorde foi quebrado é de outras 16 semanas. 

É possível pagar uma taxa de US$ 1 mil para que o processo seja mais rápido — de qualquer forma, leva cinco dias para uma primeira resposta.

Para fazer a inscrição, é preciso que a tentativa envolva algo mensurável em dados objetivos, e que siga parâmetros replicáveis para quem quiser quebrar o recorde. É necessário ainda apresentar provas concretas que o recorde ocorreu.

Não encontramos um recorde anterior para maior “motociata” do mundo ou equivalentes. O Guinness registra recordes para desfiles de modelos específicos de motocicleta, como scooters elétricasHarley DavidsonsHondas e outras. É possível consultar recordes aqui.

Em uma postagem de 4 de junho no Instagram, o organizador da motociata, Jackson Villar, afirmou que o evento poderia entrar para o livro dos recordes. O post cita que o passeio poderia superar o rally de Sturgis, nos Estados Unidos. O site oficial do rally registra que mais de 750 mil pessoas compareceram ao evento em 2015, ao longo de 10 dias. O encontro de motociclistas de Sturgis não está registrado no Guinness.

O Estadão Verifica entrou em contato com a assessoria do Guinness, mas não teve resposta até a publicação desta checagem.

VEJA IMAGENS:

A motociata de Bolsonaro e os apoiadores lotou todas as pistas da Marginal Tietê, desde o Sambódromo, no centro da marginal Tietê, congestionando a marginal até a entranda da Rodovia dos Bandeirantes. A multidão de motociclistas acompanhou o presidente ate parte da Rodovia dos Bandeirantes, proximidades de Jundiaí, retornando à Capital, e chegado até o Obelisco do Ibirapuera. O trajeto percorreu mais de 130 km, aproximadamente.

A motociata foi denominada “Acelera para Cristo”. O presidente, em vídeo publicado no canal Tubal do Vale, disse que a marcha foi “em defesa da nossa liberdade, da nossa democracia e em conscientização dos nossos direitos”.

Durante a transmissão, disse que a motociata também era pela liberdade da população. Ele é crítico das medidas dos Estados de distanciamento social que, segundo já defendeu, provocou desemprego.

Governador de São Paulo João Doria manda multar Bolsonaro por não usar máscara em “motociata”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro e o ministro Tarcísio Gomes, da Infraestrutura, também foram autuados

O governo do Estado de São Paulo multou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por não usar máscara e provocar aglomeração em ato político junto a motoqueiros, chamado de “motociata”, na capital paulista neste sábado (12.jun.2021). O valor da autuação é de R$ 552,71. Eis a íntegra (2 MB).

O governo de João Doria (PSDB)–adversário político do presidente– tomou a mesma providência que o governo do Maranhão, que autuou Bolsonaro por provocar aglomeração.

 

De acordo com a nota da assessoria do governo paulista, o presidente e o deputado federal Eduardo Bolsonaro, seu filho, foram flagrados por equipes da Saúde e Segurança Pública sem máscara. O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, também foram autuados no valor de R$ 552,71 para cada.

O governo do Estado disse que os 3 desrespeitaram as medidas preventivas já conhecidas contra a covid-19. O uso de máscaras é obrigatório no Estado de São Paulo desde maio de 2020.

 

Receba

Fonte:
Poder360

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

4 comentários

  • Jose Nobre Muinobre Iguape - SP

    A #PoliciaMilitarSP afirmar que só foram 12 mil motos, é acreditar que todos os policiais militares do município de São Paulo, SÃO IDIOTAS.

    Isso sem dúvida, TEM O DEDO DO ESQUERDOPATA DO CALCINHA APERTADA.

    6
    • Chester Rosa São Paulo

      Se foram deslocados mais de 6 mil policiais para o evento, certamente haviam muito mais que 100 mil motos.

      4
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Eu ESTOU ACHANDO QUE MAIS DA METADE DOS MOTOCICLITAS ERAM OS POLICIAIS QUE FORAM DESLOCADOS PARA O EVENTO !!! ...

      1
  • José Estevão Giacomini Garça - SP

    CHORO É LIVRE: .. BRASIL ACIMA DE TUDO., DEUS ACIMA DE TODOS.

    1
  • THYAGO PERIGO Atibaia - SP

    cada veiculo de informação vai dizer o que bem entender, mas o importante é que todos que ali estavam, foram de GRAÇA, por um Brasil melhor!!!

    0
  • Ruan Pablo Barbosa dos Santos ARUJA - SP

    A noticia que a motociata contou com 1,3 milhão de motos é fake news, é completamente absurdo acreditar nisso foram 12 mil motos, segundo institutos de Pesquisa..., seria interessante corrigir a matéria.

    59
    • GERALDO JOSE DO AMARAL GENTILE Ibaiti, Parana, Brasil - PR

      ## completando a falta: ...do inferno moral e ético em que chafurda a esquerda brasileira.

      15
    • Edson Andrade de Souza Campinas

      Se foram 200 mil, ou 1,2 milhão de motocicletas, não faz a menor diferença. O fato é que o Presidente Jair Bolsonaro demonstrou a força que tem para enfrentar Lula ou qualquer outro candidato de esquerda. Os milhares de motociclistas e a população que acompanhou a manifestação demonstraram o desejo da ampla maioria dos brasileiros: nós queremos liberdade, ordem e progresso. Não queremos amarras de uma ditadura socialista. Desejamos o direito à liberdade e à democracia.

      12
    • ARLINDO ALBRECHT Campo Alegre de Goiás - GO

      Ah, tá , mas a noticia continua sendo mentirosa, não da 10% do total noticiado!

      17
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Fica uma pergunta que não quer calar, para os que acham que o evento não foi relevante: ... VOCÊ, NESSA SUA VIDA DE LEITÃO, JÁ TINHA VISTO TANTAS MOTOS JUNTAS, NUM EVENTO DE APOIO A ALGUM GOVERNANTE ??? .... Usei o termo "LEITÃO" pois, esses que teimam em não enxergar ... SÃO OS QUE SE FINGEM DE LEITÃO PARA MAMAR DEITADO !!!

      5
    • Camilo Rocha Miami Beach

      Pra retirar dúvida sobre o número de motos é só auditar o pedágio entre São Paulo e Jundiaí, este pessoal deve ter pago o pedágio, não pagaram?

      1
    • Adilson Dilmar Dudeck Cascavel - PR

      Até a presente data, nenhuma imprensa nefasta esquerdista quis discordar da audição do pedágio da motociata com medo da Carla Zambelli esfregar na cara cópia do extrato da praça do pedágio daquele dia tão fátidico para a lagartixa que governa São Paulo.

      4