Bolsonaro convoca manifestação em todo o País no próximo sábado (dia 15) em defesa do voto auditável

Publicado em 09/05/2021 15:08 e atualizado em 10/05/2021 08:13 4111 exibições

O presidente da República, em discurso nesta manhã em Brasília, voltou a levantar dúvidas sobre o sistema eleitoral brasileiro. Disse, em referência às eleições de 2022: “Ganhe quem ganhar, mas na certeza, não na suspeição de fraude”.

Bolsonaro vem dizendo, desde que foi eleito em 2018, que há fraudes nas eleições, realizadas com urnas eletrônicas. Segundo ele, teria sido eleito no 1º turno naquele ano. As acusações são graves, mas o presidente jamais mostrou uma prova para sustentá-las, diz a matéria do Poder360.

O presidente afirmou que acredita que o Congresso aprovará o “voto auditável”, como costuma dizer. Ou seja, o voto impresso. Na 5ª feira Bolsonaro chegou a dizer que, se não houver essa mudança, “é sinal que não vai ter eleição“.

A deputada Bia Kicis (PSL-DF) compareceu ao ato e foi citada por Bolsonaro como “a mãe do voto auditável”. Kicis convidou o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Luís Roberto Barroso para um debate sobre o tema.

Bolsonaro também afirmou que haverá atos políticos em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte no proximo dia 15, sábado. Disse que estará presente no ato em Brasília, coordenado pelos produtores rurais e caminhoneiros, onde estará no palanque e discursará em defesa do equilíbrio dos Poderes da República e contra a interferencia de ministros do STF.

Bolsonaro passeia com centenas de motociclistas em Brasília

Citou 1.000 participantes em live; Público foi próximo disso ou maior (no Poder360)

Presidente Jair Bolsonaro saindo de moto do Palácio da Alvorada para passeio motociclístico com apoiadores pelas ruas da área central de Brasíla. 

Por volta das 9h deste domingo (9.mai.2021) o presidente Jair Bolsonaro deixou de moto o Palácio da Alvorada e saiu em ato pelas ruas de Brasília acompanhado de centenas de motociclistas apoiadores.

Em sua live na última 5ª feira (6.mai) Bolsonaro disse que aguardava ao menos 1.000 motos na manifestação. Não foi possível contar os participantes, mas é provável que o número tenha sido próximo (ou até maior) do esperado pelo presidente.

Antes de o presidente deixar a residência oficial, uma banda com músicos fardados tocava na concentração. O repertório ia de “Emoções”, de Roberto Carlos, a “The Final Countdown”, da banda sueca Europe. Tratava-se da banda do BGP (Batalhão de Guarda Presidencial do Exército). O conjunto tem 30 integrantes, contando o regente.

Assista a momentos do passeio do presidente Jair Bolsonaro com motociclistas por Brasília (4min12s):

Bolsonaristas falam em “resgate do Brasil” e que a “bandeira [do Brasil] nunca será vermelha” durante o ato de apoio ao presidente. Assista (1min53s):

Bolsonaro citou o “direito de ir e vir” ao falar sobre o ato na live por causa das medidas de isolamento social adotadas por prefeitos e governadores em diversos momentos da pandemia.

Bolsonaro disse em diversos momentos que essas medidas afetariam demais a economia. Chegou a chamar os governadores que as adotavam de “exterminadores de empregos“.

Depois, passou a dizer que a imposição do isolamento seria contra o direito de ir e vir. Nos últimos dias afirmou que poderia assinar um decreto proibindo esse tipo de medida.

Também disse que, se assinar o documento, a atitude “não será contestado por nenhum tribunal“. A fala foi um recado para aglutinar seus apoiadores e uma ameaça ao STF (Supremo Tribunal Federal). É comum entre bolsonaristas a leitura de que a Corte não deixa o presidente governar.

Chegou novamente à residência oficial por volta das 10h45. Em seguida, discursou. Disse que deverá realizar manifestações políticas em São Paulo, Belo Horizonte e no Rio de Janeiro.

Também voltou a dizer que Exército é seu e a colocar dúvidas o sistema eleitoral brasileiro.

Antes de discursar, Bolsonaro percorreu a parte da frente do Palácio da Alvorada cumprimentando apoiadores, que estavam separados dele por uma grade.

O Poder360 conseguiu identificar ao menos 160 interações como apertos de mão e tapinhas nas costas pela transmissão em vídeo realizada na página oficial do presidente no Facebook.

 

Em diversos momentos o presidente sai do enquadramento. Bolsonaro não parou de cumprimentar apoiadores nesses momentos, mas a reportagem não pode contar essas interações.

A deputada Bia Kicis, uma das principais apoiadoras do presidente, chegou enquanto ele discursava. O cumprimentou com um beijo no rosto. Ela também estava sem máscara.

O deputado Helio Lopes (PSL-RJ), outro apoiador do presidente, pegou no colo uma criança que estava no meio do público e a levou até perto do presidente.

Depois do discurso, Bolsonaro se dirigiu à portaria do Palácio da Alvorada. No caminho, parou para tirar fotos ou gravar pequenos vídeos com apoiadores pelo menos 10 vezes.

Bolsonaro voltou a lembrar de conflitos com governadores e prefeitos que tomaram medidas de isolamento social.

“Podem ter certeza, como chefe supremo das Forças Armadas, jamais o meu exército irá às ruas para mantê-los dentro de casa”, disse Bolsonaro.

Fonte:
Poder360

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Almanakut Brasil Ribeirão Preto - SP

    A MANIFESTAÇÃO ESTÁ CONVOCADA HÁ ALGUM TEMPO: "Aprosoja Brasil apoia manifestações de 15 de maio em defesa de Bolsonaro - 22/04/2021

    A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) participará das manifestações marcadas para o dia 15 de maio em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e em protesto contra as medidas restritivas adotadas por alguns governadores para conter a pandemia de codiv-19.

    https://agroemdia.com.br/2021/04/22/aprosoja-brasil-apoia-manifestacoes-de-15-de-maio-em-defesa-de-bolsonaro

    POR OUTRO LADO, O "CRISTÃO MANSO" JÁ ESTÁ ABRINDO O OLHO EM RELAÇÃO AO ANTICRISTO VERMELHO.

    E POR ÚLTIMO, QUANDO ENTRAR EM AÇÃO O "COMANDO DE CAÇA AOS COMUNISTAS", O TRIGO SERÁ SEPARADO DO JOIO.

    11
    • egidio balarotti astorga - PR

      Correto Sr. Almanakut Brasil, bem como o que disse o Sr. Antonio ..Galvan, Presidente da Aprosoja Brasil em uma live recente. Portanto, a hora é agora, antes que os "comunistas" acabem de vez tomar conta de nosso País. Cristãos, agricultores, comerciantes, etc. Têm que tirar o traseiro do sofá e mostrar seu grau de "patriotismo". Temos que contatar esse pessoal, cada qual em sua cidade.

      5
  • Pedro de Morais Jataí - GO

    bolsonaro irá gastar força política numa batalha que já começa perdida. Ao invés de focar no fim da pandemia e nas reformas vai jogar no lixo mais alguns meses do seu governo. como médico e agricultor e eleitor do bolsonaro o governo dele me decepciona diariamente.

    provavelmente essa mensagem não sera publicada pelo otícias agrícolas, mas faço questão de deixar claro meu total repúdio a essa manifestação emum momento tão inoportuno.

    só quem perdeu alguém próximo ou precisou contar para uma mãe que seu filho morreu sabe o que é a pandemia.

    depois de um ano eu estou cansado de lutar contra o corona e cansado da insensibilidade de muitos quanto à situação.

    graças a deus estamos muito perto do fim.

    74
    • Adilson Garcia Miranda São Paulo - SP

      Temos a pior legislação do mundo (feita pelos políticos de esquerda), fora isso eles ainda pretendem criar muitas outras leis que, se forem postas em prática por um outro presidente de esquerda vai inviabilizar o agronegócio. Portanto no sábado temos o dever de apoiar o PRESIDENTE BOLSONARO !!!!!!!!!!

      3