Compra de caminhões pelo governo é recomendada por empresa ligada ao MME

Publicado em 17/02/2021 10:47 e atualizado em 19/02/2021 16:12 137 exibições
Estudo preliminar foi publicado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), prestadora de serviços do Ministério de Minas e Energia (MME)

LOGO nalogo

A aquisição de caminhões antigos pelo governo federal está entre as medidas alternativas defendidas para equilibrar o setor de transportes no Brasil em um estudo preliminar publicado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), prestadora de serviços do Ministério de Minas e Energia (MME).

"A aquisição governamental de caminhões para este fim injeta recursos na economia com o potencial de estimular a demanda, ao mesmo tempo em que reduz a oferta de serviços de transporte, acelerando o reequilíbrio do mercado de fretes rodoviários", diz um trecho do documento publicado pela EPE.

O Brasil tem atualmente cerca de 110 mil caminhões com mais de 30 anos, o que representaria cerca de 6% da frota de todo o território nacional.

A entidade destaca que a medida ainda minimizaria o risco de novas paralisações no setor, com reflexos logísticos ao país, além de diminuição de emissões e de acidentes rodoviários. O estudo ainda aponta sobre os benefícios de entrada de empreendimentos ferroviários e aumento da cabotagem.

Diante de várias movimentações de greve dos caminhoneiros nos últimos anos, para a EPE, o tabelamento mínimo do frete de 2019 não tem sido eficaz. "Tal ação teve reflexos na retomada das vendas de caminhões no país, mas acabou aprofundando ainda mais a condição de sobreoferta de fretes".

O MME foi procurado pelo Notícias Agrícolas, mas disse através da assessoria de imprensa que não irá se pronunciar sobre o estudo.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário