Publicidade

Fungicida biológico inovador da IHARA maximiza proteção da soja contra ferrugem asiática

Publicado em 28/06/2021 10:15 2140 exibições
Doença é uma das mais temidas na cultura, pois pode causar perdas de produtividade de até 90%

A safra 2021/22 de soja do Brasil, que será plantada no segundo semestre deste ano, contará com uma solução fúngica biológica e inovadora para o controle da ferrugem asiática de Norte a Sul do país, o Romeo SC. O fungicida possui ação inédita no Brasil, pois age de forma preventiva, ativando o sistema de defesa natural da planta para maximizar a proteção contra a doença.

“O mercado de soluções com ativos biológicos está crescendo cada vez mais. É possível observar que existe um novo comportamento dos consumidores que preferem produtos de origem natural visando sustentabilidade e rentabilidade”, explica Alexandre Alves, gerente de marketing de produtos biológicos da IHARA.

A ferrugem da soja é uma das doenças mais temidas pelo setor por conta de seus danos irreversíveis na planta, causando perdas de produtividade de até 90%, e prejuízos ao produtor. “Por isso, reunimos os principais fitopatologistas do país para desenvolver pesquisas para criação de um bioquímico eficiente e, ao mesmo tempo, sustentável”, complementa Alves.

Diferente de outras soluções no Brasil, o Romeo SC é aplicado nas folhas da soja para que seu princípio ativo possa ser reconhecido por receptores específicos da cultura, que enviam mensagens para a planta estimulando mecanismos físicos e bioquímicos. Isso faz com que a oleaginosa fique mais forte e resistente ao ataque da ferrugem.

Publicidade

A formulação da IHARA para o Romeo SC potencializa em cerca de quatro vezes a proteção da soja contra a ferrugem asiática. Além disso, favorece a compatibilidade da solução com outros químicos e biológicos disponíveis no mercado. Inclusive, é recomendada pela empresa a aplicação da solução, de forma preventiva, em um intervalo de 14 dias, com uso em parceria com outros fungicidas.

Todo o diferencial do Romeo SC é possível graças à sua composição a partir de levedura da cepa LAS 117, com alta tecnologia industrial, que é propagada, separada de sua parede celular e purificada a fim de ter o princípio ativo chamado de Cerevisane.

“A IHARA acredita na sustentabilidade da agricultura brasileira e, ao encontro desse posicionamento, estamos investindo fortemente em pesquisa e desenvolvimento de novas soluções biológicas e o Romeo SC é o primeiro produto de uma série que vem para o mercado nos próximos anos” diz Andre Nannetti, gerente geral de marketing da IHARA.

Para saber mais sobre o Romeo SC da IHARA e como adquirir, clique aqui.

Fonte:
Ihara

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário