Manejo preventivo de doenças da soja: eficiência na aplicação de fungicidas e redução de riscos com resistência

Publicado em 19/01/2021 10:57 e atualizado em 19/01/2021 16:02 1675 exibições
Fungicida Fox® Xpro, da Bayer,possui ação tripla contra as doenças* na cultura da oleaginosa

*Consulte a bula para saber mais.

As doenças foliares na cultura da soja causam prejuízos representativos a cada safra para o produtor brasileiro, com impactos no rendimento e na qualidade de grãos. A ferrugem asiática, por exemplo, é a principal delas e representa mais de 80% das aplicações do tipo na cultura. Parte dessas doenças tem início cedo e também precisam ter um manejo correto e rápido para melhor eficiência da aplicação de fungicidas e para as lavouras terem menor risco de resistência.

“Algumas doenças da cultura da soja se originam muito cedo, por serem introduzidas via sementes infectadas ou por já estarem presentes no solo, a partir dos restos culturais (palhada) da safra anterior. Outras doenças têm sua origem a partir de plantas que sobrevivem na entressafra, ou a partir de outras plantas hospedeiras dos mesmos fungos”, explica Carlos Forcelini, engenheiro agrônomo e doutor em Fitopatologia.

Além do manejo de doenças, o momento correto do controle é fundamental para resultados favoráveis na safra. “Aplicações realizadas no momento correto, especialmente mais cedo, conseguem ser mais preventivas do que curativas, os fungicidas são melhores aproveitados, então as aplicações são mais eficazes, protegem melhor a cultura, resultam em menor risco de desenvolver resistência nos fungos, ou seja, possuem uma relação custo/benefício melhor. Aplicações atrasadas são uma das principais causas de fracasso no manejo de doenças”, aponta Forcelini.

“Para manchas foliares e antracnose, as aplicações na fase vegetativa são mais importantes.Para a ferrugem asiática, geralmente, as aplicações na fase reprodutiva produzem maior impacto. E para as doenças de final de ciclo, as últimas aplicações na fase de formação do grão são muito importantes. Ou seja, do início ao final do ciclo da soja, há doenças por serem controladas, então cada momento é importante”, complementa o fitopatologista.

O Fox®   Xpro, Bayer, tem ação tripla contra as doenças de amplo espectro na cultura da sojae é uma importante solução para o manejo das doenças da soja. “Todas as aplicações de fungicida são muito importantes, porém as primeiras são ainda mais significativas, pois são importantes ao controle de manchas foliares e antracnose, além da prevenção da ferrugem e oídio. Portanto, precisam lidar com doenças de características diferentes, exigindo do fungicida uma composição ampla e completa para fazer frente a esses alvos diversificados”, destaca Forcelini.

Para saber mais sobre o Fox® Xpro, clique aqui.

ATENÇÃO:  ESTE PRODUTO É PERIGOSO À SAÚDE HUMANA, ANIMAL E AO MEIO AMBIENTE; USO AGRÍCOLA; VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO; CONSULTE SEMPRE UM AGRÔNOMO; INFORME-SE E REALIZE O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS; DESCARTE CORRETAMENTE AS EMBALAGENS E OS RESTOS DOS PRODUTOS; LEIA ATENTAMENTE E SIGA AS INSTRUÇÕES CONTIDAS NO RÓTULO, NA BULA E RECEITA; E UTILIZE SEMPRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL.

Fonte:
Bayer

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário