Preços de suínos na Alemanha estão estáveis apesar da perda de exportações asiáticas

Publicado em 14/04/2021 15:34 33 exibições

LOGO REUTERS

Os preços dos suínos alemães permaneceram estáveis ​​esta semana, com as vendas na Europa continuando a se apoiar após as proibições de importação de carne suína alemã no ano passado pela China e outros compradores asiáticos, disseram traders e fontes da indústria na quarta-feira.

Os preços dos suínos permaneceram inalterados na semana em 1,50 euros por quilo de peso de abate, o mesmo nível de março e acima dos 1,21 euros em fevereiro, disse a associação de criadores de animais alemães VEZG.

Os preços dos leitões também permaneceram inalterados em 53 euros por animal, contra apenas 32,50 euros no início de fevereiro, disse a associação.

“Os leitões estão encontrando compradores com facilidade”, disse um comerciante de carne alemão. “Esperamos que apareça um clima mais quente na primavera, o que incentiva o início da temporada de churrasco e gera mais demanda por carne suína.”

A demanda interna da UE está estável, mas ainda não há esperança real de uma reabertura generalizada dos restaurantes alemães, fechados sob medidas anti-coronavírus, disse o trader.

Os países asiáticos, incluindo a China, proibiram as importações de carne suína alemã em setembro de 2020, depois que a peste suína africana (PSA) foi encontrada em javalis no leste da Alemanha, causando uma queda nos preços dos suínos. Isso mudou os fluxos comerciais, com outros países da UE exportando para a China, mas como mais carne suína alemã está sendo vendida dentro da UE, os preços alemães estão sendo sustentados.

“A China continua comprando muita carne suína de outras partes da Europa, o que é indiretamente favorável ao preço na Alemanha”, acrescentou o trader.

A China importou 1,02 milhão de toneladas de carne em março, alta de 11,4% no ano e o maior volume mensal desde pelo menos janeiro de 2020, já que a China continuou a estocar para suprir a escassez doméstica, dados alfandegários mostraram na terça-feira. 

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário