HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Produtor do RS compara as previsões de clima e diz que a meteorologia errou feio este ano

Publicado em 03/04/2021 14:03 e atualizado em 05/04/2021 10:55 364 exibições
Análise climática por Mauro Costa Beber --Nesta análise vou falar sobre o que aconteceu com o clima e o tempo no mês de MARÇO de 2021, assim como o que ocorreu nos anos passados, onde as condições dos oceanos estavam parecidas com as deste ano e como foi o mês de ABRIL nos anos passados parecidos com este. Também vou falar sobre o que aconteceu no passado durante o decorrer do ano, nos anos parecidos com este ano.

Para quem acompanha desde o ano passado as previsões da meteorologia, pode observar que pouca coisa que era previsto aconteceu. Lembro que em março do ano passado falavam que teríamos uma grande seca no Rio Grande do Sul na safra de verão deste ano, pois a previsão era de um La Niña. Falo da nossa região principalmente, onde novamente ocorreu uma repetição de anos parecidos do passado e não o que era previsto pela meteorologia, pois como sempre falo, a correlação das chuvas é maior com o oceano Atlântico na costa sul do Brasil e menor com o oceano Pacífico.

No mês de março de 2021 onde tivemos chuvas um pouco abaixo da média aqui na região (de Condor/noroeste do RS), mas elas também foram bem distribuídas no mês, (sempre constato que a distribuição é mais importante do que o volume)...

Novamente tivemos um período seco e um período chuvoso no mês, como nos três meses anteriores, sendo que neste mês esse período chuvoso ocorreu na segunda quinzena do mês. As temperaturas ficaram na média, com dias com temperaturas altas durante a tarde, que chegaram a 34 graus Celsius e a mínima do mês foi de 13 graus.

Aqui na nossa região a produtividade da soja vai ser boa, assim como no estado a produtividade vai ser boa em média, com produtividades maiores onde choveu mais em fevereiro. Este ano estamos com um grande atraso na colheita da soja comparado com anos anteriores, a soja alongou o ciclo em 10 dias aproximadamente e isso está impactando positivamente na produtividade, que vai ser muito boa em muitas propriedades pelo que estamos vendo em termos de produtividade no que já foi colhido até agora. Podemos observar que as altas temperaturas que ocorreram causaram danos por macrofomina na soja em vários locais.

Houve muitas previsões e comentários irresponsáveis no ano passado sobre a previsão para esta safra de verão, que prejudicou o planejamento e a saúde de muitos agricultores que sofreram com preocupação com o clima e a produção. O assunto clima deve ser estudado com seriedade, não com “achismo” e sensacionalismo. 

Aqui no Pontão dos Buenos, município de Condor, Rio Grande do Sul, choveu 130 mm, em 10 dias, sendo que a média de 30 anos é de 146 mm. Nos anos onde o oceano Atlântico estava mais parecido com este ano choveu 149 mm. Nos anos onde o oceano Pacífico estava mais parecido com este ano choveu 83 mm.

Na última análise falei que a correlação das chuvas do mês de março no passado ocorreu com o oceano Atlântico, por isso falei que poderia em março chover um pouco abaixo da média ou até mesmo na média, enquanto a meteorologia que se baseia no oceano Pacífico errou novamente e previa pouca chuva em março o que não ocorreu. Choveu portanto 89% da média de 30 anos.

Para mim a previsão é importante e tem certa credibilidade para 5 dias. A longo prazo é melhor olhar o que aconteceu no passado, é muito mais confiável, como pude observar nesses quatro anos de estudo.

Também o planejamento das culturas, da época de plantio, da escolha de cultivares, do manejo de doenças e pragas devem ser realizados com base nos anos parecidos do passado e não no ano anterior. Sempre diluindo o risco e buscando uma boa média final, pois é difícil “acertar na mosca”.

Veja a análise completa no arquivo abaixo:

Esta análise climática foi feita por correlação estatística, por mim, Mauro Costa Beber, com dados dos últimos 31 anos do tempo e do clima, dados da nossa propriedade, localizada em Condor, centro norte do Rio Grande do Sul, quando os oceanos estavam com as temperaturas parecidas com as deste momento, também tem dados de estações do INMET de vários locais do Rio Grande do Sul.

Coloquei imagens de previsões de institutos de previsão climática! Eu não faço previsão, mas um estudo da correlação das chuvas com produtividade e das chuvas com as temperaturas dos oceanos, pesquiso com atenção todos os anos do passado e vejo nos mapas de anomalia de temperatura dos oceanos, os anos em que as águas estavam com as temperaturas parecidas com as deste ano nos oceanos como um todo, pois só olhando os dados numéricos não tenho a dimensão da correlação, que nos últimos 3 anos foi de 85%.

Enquanto que as previsões da meteorologia e climatologia, nos últimos 2 anos, se confirmaram em 20% dos meses, (pois eu conferi os dados). Escrevo isso para os que pela primeira vez estão acompanhando o meu trabalho; para quem está acostumado já entende.

Fonte:
Mauro Costa Beber

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário