Café reverte baixas e finaliza 5ª feira com leves altas em Nova York

Publicado em 15/04/2021 16:39 e atualizado em 15/04/2021 19:37 294 exibições
Conilon teve um dia de desvalorização técnica em Londres

LOGO nalogo

Após operar com quedas técnicas para os principais contratos, a quinta-feira (15) chega ao fim com leves altas para o mercado futuro de café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Maio/21 teve alta de 60 pontos, valendo 132,70 cents/lbp, julho/21 subiu 65 pontos, negociado por 134,70 cents/lbp, setembro/21 teve valorização de 70 pontos, negociado por 136,55 cents/lbp e dezembro/21 subiu 70 pontos, negociado por 138,95 cents/lbp. 

O café teve suporte na queda do dólar ante ao real. Os preços do café subiram esta semana, com o arábica em alta em 4 semanas, em um declínio nas exportações de café do Brasil e seca excessiva no Brasil. A publicação voltou a destacar os dados da exportação do Brasil referente ao mês de março. O Cecafe informou na terça-feira que as exportações totais de café do Brasil em março (verde, torrado e solúvel) caíram -1,6%. 

Os preços do café também foram apoiados por preocupações com a oferta depois que o Citigroup disse na terça-feira que o café arábica teria um déficit "considerável" de -7,5 milhões de sacas para o ciclo da safra 2021/22. 

Em Londres, o café tipo conilon encerrou a sessão com desvalorização nas principais referências. Maio/21 teve queda de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 1363, julho/21 registrou baixa de US$ 2 por tonelada, negociado por US$ 1389, setembro/21 teve queda de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 1404 e novembro/21 registrou baixa de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 1421.

"O conilon está sob pressão devido à preocupação de que o agravamento da pandemia global manterá o horário de funcionamento dos restaurantes e cafeterias limitado e reduzirá a demanda por café", acrescenta o Barchat. 

No Brasil, a quinta-feira foi um dia de poucas variações nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,28% em Poços de Caldas/MG, negociado por R$ 723,00, Varginha/MG teve alta de 0,65%, valendo R$ 775,00, Campos Gerais/MG registrou valorização de 0,64%, negociado por R$ 785,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 777,00, Patrocínio/MG manteve o valor R$ 730,00 e Araguarí/MG manteve a negociação por R$ 750,00.

O tipo cereja descascado teve queda de 0,26% em Poços de Caldas/MG, estabelecendo os preços por R$ 768,00, Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 820,00, Patrocínio/MG manteve por R$ 760,00 e Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 810,00.
 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário