Dólar e demanda chinesa impulsionam exportação de carne bovina na segunda semana de abril

Publicado em 12/04/2021 15:22 239 exibições
Volume exportado alcançou 38,1 mil toneladas nos primeiros seis dias úteis de abril

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (12), a Secretaria de Comércio Exterior (Camex) reportou que o volume exportado de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada alcançou 38,1 mil toneladas nos primeiros seis dias úteis de abril. No mesmo período do ano passado, os embarques finalizaram o mês com 116,2 mil toneladas embarcadas. 

A média diária embarcada na segunda semana de abril ficou em 6,3 mil toneladas e teve um avanço de 9,29% se comparado com os dados observados em abril do ano passado, que registrou uma média exportada de 5,8 mil toneladas. 

O analista da Safras & Mercados, Fernando Henrique Iglesias, destacou que o dólar valorizado e a demanda chinesa contribuíram para os bons volumes embarcados no início de abril. “A moeda brasileira acima de R$ 5,60 nos mantém extremamente competitivos no mercado internacional. Os embarques de carne suína também foram elevados o que reforça que a China está comprando bons volumes”, comentou. 

Os preços médios na segunda semana de abril ficaram próximos de US$ 4.700,4 mil por tonelada, na qual teve uma alta de 7,51% frente aos dados divulgados em abril de 2020 que registraram um valor médio de US$ 4.372,00 mil por tonelada. 

O valor negociado para o produto foi US$ 179,229 milhões na segunda semana de abril deste ano, tendo em vista que o preço comercializado durante o mês de abril do ano anterior foi de US$ 508,449 milhões. A média diária ficou em US$ 29,871 milhões e registrou uma valorização de 17,50%, frente ao observado no mês de abril do ano passado, que ficou em US$ 25,422 milhões.

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário