Pecuária bovina de MT amplia VBP em 27,56% em 2021, diz IMAC

Publicado em 07/04/2021 10:19 112 exibições
Arroba valorizada, dólar em alta e oferta restrita de animais levam segunda estimativa do Imea para R$ 24,7 bilhões

Apesar do panorama econômico para 2021 ainda gerar incertezas devido aos reflexos da pandemia de Covid-19, o Valor Bruto da Produção (VBP) Agropecuária de Mato Grosso apresenta incremento de 22,06% na segunda estimativa, realizada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). A projeção aponta também para ampliação de 32,53% em relação ao valor estimado para 2020.

Um dos setores a impulsionar os bons resultados é a pecuária bovina, cuja previsão é de alta de 27,56% em relação a 2020 e de 18,18% quando comparada com a primeira projeção realizada pelo Imea. “Arroba valorizada, alta demanda mundial por carne, oferta restrita de animais para abate e dólar com tendência altista ajudam a explicar os números”, observa o diretor de Operações do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac), Bruno de Jesus Andrade.

Em números absolutos, a segunda estimativa do VBP indica um total de R$ 137,6 bilhões, dos quais R$ 107,8 bilhões gerados por atividades agrícolas e florestais e R$ 29,7 bilhões pela cadeia produtiva pecuária – somando-se os mercados da carne bovina, suína, avícola e a produção de leite. A bovinocultura especificamente tem cifra estimada em R$ 24,7 bilhões, respondendo por 18% do VBP total previsto.

No ranking nacional do VBP da agropecuária, Mato Grosso ocupa a liderança. Segundos dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) referentes a fevereiro, o estado responde por 17,3% do valor bruto total gerado no País. Em seguida, estão Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul.

O VBP corresponde aos valores brutos gerados por todas as atividades agropecuárias em um determinado período de tempo.

Tags:
Fonte:
IMAC

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário