Publicidade

Estudo aprimora critérios para irrigação em solos do Arenito Caiuá

Publicado em 03/08/2021 17:10 37 exibições

“É possível utilizar os valores de tensão crítica de água no solo como parâmetro para irrigar solos arenosos”, concluíram os pesquisadores Jonez Fidalski e Celso Helbel Junior, do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - Iapar-Emater), em artigo publicado na revista científica Journal of Agronomic Sciences.

Dito dessa forma, a afirmativa mal deixa perceber que ela contém a solução de um importante problema enfrentado pelos pecuaristas de leite da Região Noroeste — decidir sobre a hora certa de acionar o sistema de irrigação.

“Para o produtor tomar essa decisão, é crucial saber quanto de água há no solo”, explica Fidalski, acrescentando que, no campo, isso é usualmente feito obtendo-se o valor do CAD (Conteúdo de Água Disponível) com o auxílio de tensiômetros.

Equipamento simples e prático, o tensiômetro é um cano de PVC com uma cápsula porosa de cerâmica na ponta, que é enterrada na profundidade em que se deseja obter a umidade do solo. Ao encher o tubo com água, é possível medir a tensão interna em um vacuômetro acoplado na outra ponta. O valor ali obtido é levado então levado para consulta em uma tabela previamente definida pela pesquisa e, assim, é possível saber o CAD naquele momento.

Publicidade

Problema
Ocorre que muitos produtores de leite da região Noroeste acionavam a irrigação sem estimar o CAD, com base no “olhômetro”, alegando imprecisões nos resultados do tensiômetro em algumas propriedades. “Esses questionamentos surgiram em áreas em que há predominância de areia nos solos”, conta Fidalski.

Partindo desse problema, os pesquisadores realizaram um experimento em pastagem — cinco hectares de estrela africana branca — de uma propriedade leiteira no município de Terra Rica, com o objetivo de avaliar a possibilidade de substituir o CAD pela chamada tensão crítica, ou Tc, como critério para decidir o momento de acionar a irrigação. 

Fidalski explica que, em vez de indicar a quantidade de água no solo, o conceito estima as forças (tensões) físicas envolvidas na retenção da água pelo solo. A tensão é crítica quando a utilização de água pelas raízes das plantas que formam a pastagem chega a 50% do CAD, a partir daí o restante de umidade se esvai rapidamente em solos arenosos. “É um alerta técnico para a tomada de decisão de ligar o sistema de irrigação”, aponta o pesquisador. 

Assim como acontece com o CAD, valores de tensão crítica para cada tipo de solo e cultura são preestabelecidos pela pesquisa, por meio de ensaios em laboratórios. As tabelas para a Região Noroeste do Paraná e o artigo publicado na revista Journal of Agronomic Sciences podem ser acessados no site do IDR-Paraná.

Tags:
Fonte:
IDR-Paraná

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário