Preços dos alimentos no 1º quadrimestre desaceleram pelo segundo ano seguido

Publicado em 12/05/2021 18:03 57 exibições

A inflação dos alimentos no 1º quadrimestre deste ano registra uma queda desde 2019, segundo Comunicado Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A publicação traz uma análise do último Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do governo, divulgada pelo IBGE.

O grupo de alimentação e bebidas teve alta de 1,83% no acumulado de janeiro a abril de 2021. No mesmo período de 2020 e 2019, os índices de inflação foram de 3,46% e 3,73%, respectivamente, o que mostra a desaceleração dos preços.

Para os alimentos em domicílio, o IPCA nos quatro primeiros meses deste ano foi de 1,65%, contra 3,94% no ano passado e 4,98% em 2019. A inflação geral no acumulado de janeiro a abril foi de 2,37%.

“Contudo, os alimentos tiveram altas menores que em 2020, aproximadamente metade do que foi observado naquele ano. Percebe-se que a inflação acumulada dos quatro primeiros meses do ano vem caindo desde 2019”, diz a CNA no Comunicado Técnico.

Em abril, o IPCA dos alimentos em domicílio foi de 0,47%. As maiores altas foram para o tomate (5,5%), leite longa vida (2,4%) e frango em pedaços (2%). As principais quedas foram para: maçã (-10,1%), cenoura (-8,1%), batata-inglesa (-8,0%), mamão (7,8%) e banana-prata (-5,6%).

Acesse aqui a íntegra do Comunicado Técnico

Inflação dos alimentos segue desaceleração em fevereiro

Fonte:
CNA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário