Fala Produtor

  • Luiz Gustavo Packer Hintz Londrina - PR 13/11/2006 23:00

    Penso que o canal rural deveria fazer estudos mais aprofundados sobre a correlação entre o custo do pedágio e a crise da agricultura, principalmente para aqueles produtores localizados nas regiões do Brasil mais afastadas dos portos e, consequentemente, das vias de exportação. Outro dia o Sr. João Batista Olivi veiculou comentários de que as estradas administradas pela iniciativa privada estariam em melhores condições que as estradas administradas pelo poder público, em franca (e errônea) alusão a possíveis benefícios que a concessão de rodovias estaria trazendo para o país. Ora, permita-me lembrar que no modelo de 'concessões' de rodovias federais adotado no Brasil os investimentos de capital são efetuados pelo poder público e somente depois de recuperada a estrada a mesma é 'concedida' para o ente privado, que assume o direito de cobrar a tarifa para 'operar' a estrada. Ou seja, nossos impostos são utilizados para arcar com os gastos de maior monta necessários para as obras de recuperação e melhorias. Caso desejem posso enviar estudo onde fica comprovado através de números que somente 10% daquilo que se paga a título de tarifa de pedágio vai para manutenção e investimentos nas estradas. Este modelo adotado por nossos administradores púbicos caracterizado pela cobrança de altas tarifas para o escoamento da produção prejudica principalmente aqueles produtos com menor valor agregado, como geralmente é o caso da agricultura. Além disso, está-se criando monopólios privados sobre as estradas brasileiras, uma vez de que a instalação de praças de pedágio em pontos 'estratégicos' impede o uso das vias alternativas. Sugiro também ao ilustre Sr. Miguel Daoud que informe-se um pouco mais sobre o capítulo da ciência econômica que trata da Economia Geográfica. Ao fazê-lo, verá que este mecanismo de transferência de renda do setor produtivo a uns poucos privilegiados donos de concessionárias é o golpe que restava nas perspectivas de desenvolvimento e de melhoria do bem estar geral da nação.

    0
  • Antonio Luiz Junqueira Caldas Filho LINS - SP 12/11/2006 23:00

    Olha só que notícia boa gente!!!<br />

    De janeiro a setembro, o Banco do Brasil acumulou um lucro líquido de R$ 4,8 bilhões, resultado 40,4% superior ao observado no mesmo período de 2005. Teve também o lucro record da Petrobrás! Que ótimo!!! Lucro da Petrobras sobe 33% e vai a R$ 21 bi. E ainda tem um cara inventando a Poupança Fraternal e um monte de boatos dizendo que vão confiscar dinheiro de aplicações e poupança! Acho que o número de infartes vai aumentar bastante. Colaboradores do Notícias Agrícolas! Isso de confisco é só boato?<br />

    <br />

    0
  • César Augusto Sandri Mineiros - MG 11/11/2006 23:00

    As coloca&ccedil;&otilde;es do Ge&oacute;logo Lassandro, s&atilde;o no m&iacute;nimo infundadas.Por exemplo:<br />1-Afirmar que o CO2 ajuda esfriar o clima &eacute; mentira, o g&aacute;s resfria a estratosfera(camada superior da atmosfera) mas aquece a superf&iacute;cie e a troposfera (camada logo acima da superf&iacute;cie)portanto aumenta a temperatura ambiente.<br /> 2-Dizer que desmatar as florestas n&otilde;a causa problema algum &eacute; rid&iacute;culo. Por que ele acha que estamos tendo epidemias de dengue?De onde ele acha que vem os in&uacute;meros rem&eacute;dios que usamos hoje?E as cadeias alimentares n&atilde;o tem import&acirc;ncia alguma? Ser&aacute; que ele n&atilde;o ouviu falar que o asfalto irradia calor , enquanto as &aacute;rvores absorvem o calor e o transformam em energia|?<br /> Ele me parece um aficcionado por petroleo, que n&atilde;o aceita que seu brinquedinho pode machucar as pessoas

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO 11/11/2006 23:00

    Prezados amigos e simpatizantes do site Not&iacute;cias Agr&iacute;colas<br /> Pe&ccedil;o-lhes gentilmente para que ao acessarem o site d&ecirc;em um clique na propaganda do F 500 que aparece no menu superior (tem que clicar at&eacute; aparecer a p&aacute;gina da BASF).<br /> Para quem n&atilde;o sabe, estas coisas tudo tem um &quot;contador oculto&quot; que vai somando o n&uacute;mero de acessos... e, os patrocinadores avaliam este n&uacute;mero.<br /> Portanto, al&eacute;m de conhecer um excelente defensivo, se o amigo quizer colaborar com o patroc&iacute;nio al&eacute;m de adquirir o produto, d&ecirc; um clique nesta propaganda diariamente.<br /> Abs,-

    0
  • Paulo Roberto M. Bertão Palmital - SP 11/11/2006 23:00

    Prezado C&eacute;sar Augusto Roos. Lendo sua mensagem no noticias, n&atilde;o pude deixar de opinar. Suas observa&ccedil;&otilde;es sobre o desleixo do agricultor no planejamento de sua atividade n&atilde;o procede. O que voc&ecirc; chama de falta de planejamento ou vis&atilde;o estrat&eacute;gica da atividade, aqui chamamos de ousadia e cren&ccedil;a no trabalho pr&oacute;prio. Avalie o crescimento da agricultura nos &uacute;ltimos vinte anos e ver&aacute; que foi feita no peito e na ra&ccedil;a pelo agricultor, sem o menor suporte de quem quer que seja. O que voc&ecirc; chama de vontade de se ter o melhor trator, a melhor m&aacute;quina, o melhor adubo, chamamos de avan&ccedil;o tecnol&oacute;gico, fortemente incentivado por profissionais como voc&ecirc;, os engenheiros agr&ocirc;nomos, bem-vindos pelo seu empenho em nos oferecer tecnologia. Vamos sugerir a voc&ecirc; que fa&ccedil;a uma pesquisa na sua regi&atilde;o e pergunte a seus colegas e clientes qual seria a situa&ccedil;&atilde;o deles se possu&iacute;ssem um seguro agr&iacute;cola nos moldes preconizados pela lei que instituiu o pre&ccedil;o m&iacute;nimo na d&eacute;cada de 1960. Ou seja, garantia de cobertura de custos mais 20% de rentabilidade. Garanto que voc&ecirc; vai se surpreender com o resultado. Em tempo, na nossa regi&atilde;o, o produtor tamb&eacute;m encontra-se endividado na sua maioria, com poucas exce&ccedil;&otilde;es, e s&atilde;o todos profissionais de &aacute;rea sem exce&ccedil;&atilde;o.<br /> Sem mais, um cordial abra&ccedil;o e sucesso.<br /> Paulo Roberto M. Bert&atilde;o.

    0
  • César Augusto Roos Campo Grande - MS 09/11/2006 23:00

    Prezado Amigo Olivi, Acompanho vosso programa a um bom tempo e por algumas vezes eu vejo tu abra&ccedil;ando certas causas que por vezes acho errada. Tenho certeza que tu n&atilde;o faz isso por mal mas sim por uma falta de conhecimento um pouco mais aprofundada no assunto. &Eacute; certo que a agricultura est&aacute; passando por um per&iacute;odo muito dif&iacute;cil e que o grande prejudicado desta conjuntura toda foi e est&aacute; sendo o agricultor. Mas acontece que o mesmo agricultor precisa entender que pra crescermos e sermos competitivos temos que mudar nossa gest&atilde;o administrativa dentro e fora da fazenda principalmente no tocante a comercializa&ccedil;&atilde;o de nossos produtos como tamb&eacute;m dos insumos. E isso infelizmente n&atilde;o aconteceu e n&atilde;o est&aacute; acontecendo. Nesses tr&ecirc;s &uacute;ltimos anos eu chego a uma triste conclus&atilde;o: O agricultor que teve como consultor em sua propriedade um bom profissional da engenharia agron&ocirc;mica (que &eacute; o meu caso, pois sou engenheiro agr&ocirc;nomo) provavelmente est&aacute; passando por dificuldades financeiras pois este &eacute; um profissional apaixonado pela atividade e como tal sempre sonha em ter a melhor m&aacute;quina, o melhor adubo, o melhor trator em sua propriedade e deixa de levar em considera&ccedil;&atilde;o o seu grau de endividamento, a sua capacidade de investimento, proje&ccedil;&atilde;o de cen&aacute;rios futuros e riscos que o mesmo incorre pela pr&oacute;pria caracter&iacute;stica da atividade rural que &eacute; a c&eacute;u aberto e dependente de S&atilde;o Pedro. Por outro lado, quem teve um bom administrador de empresa ou economista na sua propriedade (e que s&atilde;o pouqu&iacute;ssimos) deve estar bem pois com certeza fez an&aacute;lises de riscos, capacidade de endividamento, fluxo de caixa e percebeu que as circunst&acirc;ncias desses tr&ecirc;s &uacute;ltimos anos eram insustent&aacute;veis e que esta bolha um dia ia estourar. E foi o que aconteceu. H&aacute; um prov&eacute;rbio b&iacute;blico que diz: Nas &eacute;pocas das vacas gordas temos que guardar o excedente pois um dia vir&aacute; o per&iacute;odo das vacas magras! Ningu&eacute;m guardou, todo mundo aumentou &aacute;rea, se endividou e agora estamos quase todos quebrados! O momento exige uma reflex&atilde;o do que fizemos no passado e do que devemos fazer no presente pra tentarmos ter algum futuro. Espero que essa dura li&ccedil;&atilde;o na qual estamos passando termine rapidamente para que possamos tirar algum proveito dela. Agrade&ccedil;o pela aten&ccedil;&atilde;o e mande um forte abra&ccedil;o pro Miguel e pra nossa querida amiga colorada Ana M&eacute;lia! Atenciosamente C&eacute;sar Augusto Roos.

    0
  • Altemar Kroling Diamantino - MT 09/11/2006 23:00

    Olá amigos, nós agricultores do MT que conseguimos renegociar as nossas dívidas junto ao BB, comprimos todas exigencias empostas pelo banco.<br />

    Mas agora que estamos pleiteando novo custeio, estamos sem extorquidos pelo banco, pra ser liberado o dinheiro estão nos exigindo 10% em ourocap mais a compra de um consórcio, dizem que é norma.<br />

    Daí eu pergunto? como que fica se o dinheiro que sai não da pra plantar, mas temos que adiquirir estes produtos que não servem pra nós. o dinheiro não tem que ser aplicado na lavoura?<br />

    Alguém me responde isso é legal?<br />

    abraços.

    0
  • Paulo José Iuhniseki São Gabriel do Oeste - MS 08/11/2006 23:00

    CONAB - Gostaria de saber em que dados a Conab se baseia para efetuar a previs&atilde;o da produ&ccedil;&atilde;o. Parece que somente as empresas que compram gr&atilde;os s&atilde;o entrevistadas, e os dados s&atilde;o manipulados para proteger o governo e estas empresas. E lament&aacute;vel que este &oacute;rg&atilde;o esta a servi&ccedil;o do governo e das empresas e, n&atilde;o atende ao produtor que gera tributos e empregos, para que estes funcion&aacute;rios possam se manter no emprego. E mais uma atitude irrespons&aacute;vel deste governo. Este &oacute;rg&atilde;o vem atrapalhando o produtor rural, pois sabemos que vai faltar arroz e trigo e a Conab vem em publico dizer que n&atilde;o haver&aacute; falta de comida. A que interesses este &oacute;rg&atilde;o vem trabalhando

    0
  • Ricardo Alexandre Lessi Catanduva - SP 08/11/2006 23:00

    João Batista Olivi e sua equipe. Parabéns pelo seu site. Encontrei aqui ótimas informações condizentes com a agricultura brasileira praticamente em tempo real dos acontencimentos importantes que afetam o agronegócio.<br />

    Saudações

    0
  • Fabricio Antonio Polvani Assis Chateaubriand - PR 08/11/2006 23:00

    Eu queria saber se &eacute; certo cobrarem a contribui&ccedil;&atilde;o sindical do ano de 2001? Porque meu pai Antonio Cosmo Polvani tem pago de 2002 pra c&aacute;. Meu pai come&ccedil;ou a receber estas cobran&ccedil;as a partir de 2002. E o que eu acho mais absurdo &eacute; que em 2001 o valor era de 236 reais,e veio a cobran&ccedil;a hoge de 848 reais,que juro &eacute; esse? Isto chegou pelo correio pelo meu pai,e com um prazo de 7 dias para pagar sen&atilde;o iria entrar em processo. Ent&atilde;o n&oacute;s pagamos com o medo de irmos parar na justi&ccedil;a. Por que que n&atilde;o veio essa cobran&ccedil;a em 2001? Porque s&oacute; veio agora com todo esse juro? por que quando veio meu pai sempre pagou. E vc sabem n&eacute;, que 99% dos agricultores fazem de tudo para pagar o que deve,mesmo nesta crise, se tiver que se desfazer de um bem, n&atilde;o pensam duas vezes,tudo para n&atilde;o termos o nome sujo. E mesmo assim n&atilde;o nos d&atilde;o VALOR. MUITO OBRIGADO,SABEMOS QUE VOC&Ecirc;S EST&Atilde;O DO NOSSO LADO. POR ACASO JA PENSARAM EM SE CANDIDATAREM NAS PR&Oacute;XIMAS ELEI&Ccedil;&Otilde;ES?

    0
  • Janio Matheus Rossi Maringá - PR 07/11/2006 23:00

    Hoje, 08/11, ouvi o Jo&atilde;o Batista conversar com Ana Am&eacute;lia sobre o real supervalorizado, com as ind&uacute;strias de m&aacute;quinas parando e o produtor rural desprestigiado justamente por ter produzido o enorme superavit comercial (aproximadamente 90% do total do superavit da balan&ccedil;a comercial). Este foi o aut&ecirc;ntico tiro no p&eacute;. &quot;Enquanto o d&oacute;lar flutua, o agroneg&oacute;cio submerge&quot;.

    0
  • Waldir Sversutti Maringá - PR 07/11/2006 23:00

    Sugest&atilde;o ao Sr. Gustavo Paschoal de Terra Roxa, PR, em busca de emprego, neste final de ano ou em 2.007. Sr. Gustavo, fa&ccedil;a um esfor&ccedil;o e participe da Confer&ecirc;ncia Internacional de Agroenergia &ndash; Conae-2, que se realizar&aacute; em Londrina no pr&oacute;ximo dia 11-12-06, da qual participarei.<br /> No meu entender, o setor que mais necessitar&aacute; de t&eacute;cnicos, especialmente agr&ocirc;nomos, como vc, &eacute; o da produ&ccedil;&atilde;o de agroenergia, (biodiesel/biocombustiveis) a partir do pr&oacute;ximo ano, quando muitas ind&uacute;strias ficar&atilde;o prontas, al&eacute;m das muitas que est&atilde;o se projetando pelo pa&iacute;s afora. Como as Usinas de &aacute;lcool e a&ccedil;&uacute;car j&aacute; est&atilde;o com seus quadros t&eacute;cnicos preenchidos, vc deve fazer um esfor&ccedil;o, se especializando na produ&ccedil;&atilde;o dos 84 produtos agr&iacute;colas que podem serem utilizados no Biodiesel, que provavelmente deslanchar&aacute; a partir de 2.007. O Brasil n&atilde;o conseguiu ainda nem completar a cota para adicionar os 2% ao diesel. A Alemanha, j&aacute; faz muito tempo, mistura 12% de &oacute;leos vegetais no diesel, e v&aacute;rios pa&iacute;ses da Europa mais de 10%. Portanto estamos muito atrasados nessa &aacute;rea. E ainda achamos que descobrimos a ....

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO 05/11/2006 23:00

    Enrico Gonçalves de Freitas escreveu...<br />

    Olá amigos, gostaria que vocês me passassem por gentileza algumas informações. Sou filho de agricultor e assisto sempre que posso o Programa Mercado e Cia. Vi recentemente alguns comentários sobre um programa de preços mínimos do Governo e gostaria de saber o que meu pai deve fazer, ele que é sojicultor, para garantir esses preços. Outra dúvida do pessoal aqui de casa é sobre o Mercado Futuro.<br />

    <br />

    Caro Enrico, acesse o ícone do Telmo e exponha a sua pergunta lá...<br />

    Para participar dos leilões da Conab, a primeira coisa é se cadastrar...<br />

    <br />

    Até breve.

    0
  • Enrico Gonçalves de Freitas Rio Verde - GO 05/11/2006 23:00

    Ol&aacute; amigos, gostaria que voc&ecirc;s me passassem por gentileza algumas informa&ccedil;&otilde;es. Sou filho de agricultor e assisto sempre que posso o Programa Mercado e Cia. Vi recentemente alguns coment&aacute;rios sobre um programa de pre&ccedil;os m&iacute;nimos do Governo e gostaria de saber o que meu pai deve fazer, ele que &eacute; sojicultor, para garantir esses pre&ccedil;os. Outra d&uacute;vida do pessoal aqui de casa &eacute; sobre o Mercado Futuro. Gostar&iacute;amos de saber como negociar a nossa produ&ccedil;&atilde;o diretamente com a bolsa, como funciona a negocia&ccedil;&atilde;o e a nossa maior d&uacute;vida, para quem e como devemos entregar a produ&ccedil;&atilde;o? Apenas um coment&aacute;rio paralelo. Tenho 17 anos e pra mim a atual crise do setor agr&iacute;cola Brasileiro se deve em grande parte ao descaso de todos os governantes que j&aacute; passaram pelo poder mas tamb&eacute;m, em uma parcela significativa, pela falta de uni&atilde;o dos produtores e pela gan&acirc;ncia de alguns cuja raz&atilde;o de sua exist&ecirc;ncia &eacute; pensar em si pr&oacute;prios. Esse coment&aacute;rio n&atilde;o tem cunho filos&oacute;fico e, a meu ver, representa uma verdade que venho notando todos os dias. S&oacute; com a uni&atilde;o os produtores deste pa&iacute;s ir&atilde;o pra frente. Digo isso com crit&eacute;rios, j&aacute; que sou filho de agricultor, o senhor Gilberto de Freitas Barbosa, e vejo todos os dias a batalha de um homem que desde os 15 anos de idade (hoje ele t&ecirc;m 41) produz para esse pa&iacute;s e hoje se encontra na maior dificuldade para conseguir honrar os seus compromissos e manter o seu nome limpo. Em outras oportunidades irei apresentar o meu ponto de vista sobre outros temas. Um abra&ccedil;o e at&eacute; mais.

    0
  • Roque Luiz Rhoden Sinop - MT 05/11/2006 23:00

    Amigos Agricultores - todos n&oacute;s com certeza n&atilde;o merec&iacute;amos a reelei&ccedil;&atilde;o do presidente Lula, mas o &quot;omem&quot; ganhou. Precisamos agora, ao inv&eacute;s de reclamar nos unir e estudar junto aos sindicatos, associa&ccedil;&otilde;es escrit&oacute;rios de planejamento, cooperativas agr&iacute;colas sobre as novas ferramentas de comercializa&ccedil;&atilde;o. Nos organizar em cooperativas ou associa&ccedil;&otilde;es rurais mesmo que pequenas (s&oacute;cios com as mesmas t&eacute;cnicas, mesmos &quot;gostos&quot;) em pequenos n&uacute;meros (9 -10 ou no m&aacute;ximo 30) e comprar os insumos via Balc&atilde;o ou em grande escala, Barganhando nas aquisi&ccedil;&otilde;es. Isso nos traz ganhos j&aacute; no inicio do plantio. Fazer vendas futuras assegurando pre&ccedil;os.E assim voltamos a ter mais &acirc;nimo e motiva&ccedil;&atilde;o pra nossa atividade. Vamos tamb&eacute;m ACOMPANHAR nossos representantes pol&iacute;ticos, de sorte que tenhamos uma pol&iacute;tica agr&iacute;cola descente, firme, sem oscila&ccedil;&otilde;es, onde possamos j&aacute; saber o nosso ganho, e inibir o que vem acontecendo a cada 3/4 anos ( quebradeira geral)em detrimento de pol&iacute;ticas desastrosas. SOMOS UM POUCO CULPADOS, pois n&atilde;o sabemos &quot;cobrar&quot; e nem ao menos &quot;acompanhar&rdquo;. Quero tamb&eacute;m parabenizar as &oacute;timas mat&eacute;rias/reportagens vinculadas nesse site, e pelas pessoas/organiza&ccedil;&otilde;es que colaboram nas diversas &aacute;reas/assuntos, de sorte que ficamos cada vez mais informados. N&atilde;o podemos mais alegar ignor&acirc;ncia sobre certas coisas, elas est&atilde;o ao nosso alcance, basta acessar.<br /> Abra&ccedil;os.

    0