Produção agropecuária a serviço da água, por Luciano Vacari

Publicado em 22/03/2021 11:41 26 exibições
Luciano Vacari é gestor de Agronegócios e diretor da Neo Agro Consultoria

Dia 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água, um insumo essencial para a vida na terra. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) até 2050 o mundo precisará de 70% mais alimentos e 40% mais água. Interessante que produção de alimentos e conservação de água podem andar juntos. Como? Com boas práticas produtivas que unam o binômio “solo e água”.

Pesquisas realizadas demonstram que quando a produção agropecuária maneja adequadamente o solo, com pastagens de boa qualidade, sistemas integrados como integração lavoura pecuária ou sistema de plantio direto, o ciclo hidrológico da água é mantido. Ou seja: chove, a água infiltra no solo e recarrega os aquíferos.

E tem mais, nas áreas com agricultura irrigada bem manejada, isto é, com eficiência no uso da água e técnicas de conservação de solo, pode haver aumento da disponibilidade hídrica na bacia. Esta é considerada a chave para conciliar segurança alimentar com aumento da produtividade.

Fato é que a água é insumo essencial para a produção de alimentos e o produtor rural é um dos mais interessados em conservá-la.

Mas, em algumas regiões a situação é muito complicada. De acordo com o Atlas de Pastagem, do Lapig/UFG, ainda existe no Brasil aproximadamente 100 milhões de hectares com pastagem com algum grau de degradação. Desses, 40 milhões estão altamente degradados. Nessas áreas, há processos erosivos e, consequentemente, assoreamentos de rios e outros recursos hídricos. 

Isso acontece, primeiro, porque muitos produtores ainda não têm assistência técnica para realizar o manejo adequado. Outro entrave é o capital. É preciso expandir linhas de financiamento, como o Programa ABC, que tem uma das menores taxas de juros do Plano Safra justamente para incentivar o produtor a conservar melhor seu solo.

Agora, imagina o quanto a produtividade poderia aumentar e o uso da água se tornar mais racional caso essas áreas fossem recuperadas. Com orientação técnica, recursos e apoio político, a produção agropecuária pode se tornar um dos principais meios de conservação de água.

O principal ponto é que, aqueles produtores que têm acesso às tecnologias de manejo e têm capital, próprio ou por meio de financiamentos, dificilmente não irão adotar técnicas sustentáveis de produção. Dessa forma, a produção agropecuária e a conservação de água andam juntas. O produtor rural é o maior interessado na conservação desses recursos. Aqueles que ainda não estão envolvidos nesse processo precisam dos incentivos corretos. 

Tags:
Fonte:
Neo Agro Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário